Iraque vence a Coréia do Sul e chega a uma inédita final

Seleção treinada por brasileiro bate favoritos nos pênaltis e estão na decisão da Copa da Ásia

25 de julho de 2007 | 11h18

O goleiro Noor Sabri foi o grande herói iraquiano na vitória por 4 a 3 em decisão por pênaltis sobre a Coréia do Sul na semifinal da Copa da Ásia, nesta quarta-feira, em Kuala Lumpur. O resultado é inédito e histórico para a seleção do Iraque, que pela primeira vez chega à final da competição. Para a decisão, a equipe treinada pelo brasileiro Jorvan Vieira encara a Arábia Saudita, que derrotou o Japão por 3 a 2. Curiosamente, os árabes também são comandados por um brasileiro: Hélio dos Anjos.  Os sul-coreanos - semifinalistas da Copa do Mundo de 2002 e favoritos à final do torneio - encararam a segunda decisão por pênaltis em quatro dias, chegando à semifinal com uma vitória por 4 a 2 sobre o Iran. A partida contra os iraquianos, que terminou sem gols no tempo normal, teve uma prorrogação emocionante. O Iraque perdeu uma chance de ouro para abrir o marcador com um chute do atacante Hawar Mulla acertou o travessão do gol de Kim Jin-kyu nos primeiros minutos do tempo extra.  O meia Ahmed Menajed criou outra boa chance de gol no segundo tempo da prorrogação, ele cruzou para Younis Mahmoud, que por muito pouco não acertou uma cabeçada que fatalmente abriria o placar para os iraquianos.  Com uma campanha surpreendente, a seleção do Iraque foi a campeã do Grupo A com uma incrível vitória por 3 a 1 sobre a Austrália (a maior zebra do torneio) e não chegava à semifinal da Copa da Ásia desde 1976.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.