Irônico, Leão critica a arbitragem

A derrota, por 3 a 2 para o Paraná, nesta quarta-feira à noite, em Curitiba, irritou o técnico do Santos, Emersom Leão, que não aceitou de forma pacífica o resultado negativo. No final da partida, questionado sobre o resultado, comentou o jogo de forma irônica. "Perdemos pelos nossos próprios erros e dele também", sem acusar diretamente o árbitro Giuliano Bozzano, que expulsou o zagueiro André Luiz na metade do segundo tempo, após falta violenta. Em seguida, questionado pelos repórteres, Leão disse que "todo mundo viu quem errou", sem citar nomes, e emendou com mais ironia: "Foi tudo muito bonito, maravilhoso." Segundo Leão, a expulsão de André Luiz prejudicou todo seu esquema tático, pois Basílio, que havia entrado um pouco antes, é um velocista e nesse aspecto, sua equipe ficou com nove homens em campo. "Pedi ao Basílio que ficasse parado, como um centroavante. Fizemos mais um gol e podíamos ter empatado o jogo. Gostaria de tê-lo ao meu lado ao menos uma vez", afirmou Leão, em mais uma referência à arbitragem. Sobre sua equipe, Leão creditou um fraco desempenho contra o Paraná. "Poderíamos ter feito melhor, o Renato por exemplo, esteve abaixo do que pode produzir, além de outros jogadores." O goleiro Julio Sérgio preferiu elogiar o time paranaense, que segundo ele mostrou boa postura dentro de campo. "O Paraná demonstrou boa organização nas suas jogadas e foi mais feliz." Para o lateral-esquerdo Léo, faltou um pouco de atenção ao time no segundo gol, marcado de cabeça pelo zagueiro Carlinhos. "O Leão já havia nos falado para tomarmos cuidado com a bola alta, pois o Carlinhos sempre aparece, mas infelizmente levamos o gol", disse o lateral, autor do gol santista. Ele também criticou a postura do grupo. "Sem desmerecer o Paraná, acreditávamos em um resultado melhor, pois nosso grupo é qualificado, mas temos que melhorar ainda mais. Esperávamos voltar com um resultado positivo. Agora vamos tentar devolver esse resultado jogando em casa, com o apoio da nossa torcida." Para o técnico do Paraná, Paulo Campos, o resultado não poderia ter sido melhor. "Nós montamos a equipe em apenas quinze dias, e todos os jogadores mostraram hombridade, e estão de parabéns pelo resultado alcançado. Além deles, a torcida também mereceu essa vitória."

Agencia Estado,

22 de abril de 2004 | 00h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.