Robert Pratta/Reuters
Robert Pratta/Reuters

Irredutível, Bielsa fica mais longe de acerto com Santos

Técnico exige 4 milhões de euros por temporada, multa por rompimento de contrato pré-fixada e uma comissão técnica grande

SANCHES FILHO, Agência Estado

14 de junho de 2013 | 12h05

SANTOS - A contratação do técnico Marcelo Bielsa pelo Santos voltou à estaca zero nesta quinta-feira. A diretoria santista esperava uma visita do treinador à Vila Belmiro neste final de semana, mas as exigências iniciais do técnico, que se mostrou irredutível em negociações realizadas por telefone durante o dia, assustaram o comitê gestor do clube.

Bielsa está exigindo um salário de 4 milhões de euros por temporada, multa por rompimento de contrato pré-fixada e uma comissão técnica muito grande - seriam quatro auxiliares, pagos à parte pelo Santos. Além disso, o treinador só assumiria o time em janeiro. Até lá, um de seus auxiliares comandaria a equipe. O teto do Santos seria de 3 milhões de euros por temporada (cerca de R$ 700 mil por mês).

Com o retrocesso nas negociações, o clube agora vai aproveitar o recesso no Campeonato Brasileiro para analisar outras opções no mercado. Até quarta-feira à noite a diretoria santista demonstrava urgência no anúncio de um nome, mas a vitória por 1 a 0 sobre Atlético-MG, que tirou o time da zona de rebaixamento, deu novo fôlego ao clube.

Ney Franco, que segue contestado no São Paulo, é um nome que agrada aos diretores do Santos, mas até mesmo a efetivação de Claudinei Oliveira não está descartada. O técnico, que assumiu o clube interinamente após a demissão de Muricy Ramalho, conseguiu mudar a forma da equipe jogar e conta com o respaldo dos jogadores.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCMarcelo Bielsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.