Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Irritado, Rodrigo Caio cita Barça e Corinthians ao crer em virada sobre Cruzeiro

Zagueiro vê São Paulo com chance de se recuperar após derrota por 2 a 0 no jogo de ida da 4ª rodada da Copa do Brasil

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2017 | 16h50

O zagueiro Rodrigo Caio se irritou durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, no dia seguinte à derrota do São Paulo por 2 a 0 para o Cruzeiro, pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil, no Morumbi. Ao ser questionado por um repórter se o time tricolor estava eliminado da competição nacional, o defensor citou o Barcelona como exemplo de que é possível a virada e ainda lembrou do jogo do Corinthians contra o Internacional, na última quarta, em Porto Alegre, os dois times empataram por 1 a 1 em outro duelo de ida deste estágio do torneio.

"Você tem certeza disso ou está falando da boca para fora? (ao ser questionado se o time estava eliminado). Me desculpa, mas eu discordo. Acho que as mesmas condições que o Cruzeiro teve de nos vencer em duas bolas paradas, nós podemos ter lá. Por que eles não podem fazer um gol contra? E depois a gente fazer um gol, ir para os pênaltis e a gente ganhar?", disse o zagueiro, que depois falou sobre o feito épico conquistado pelo Barça nas oitavas de final da Liga dos Campeões.

"Você acreditava que o Barcelona ia passar pelo PSG (no torneio continental, o time francês venceu o primeiro jogo por 4 a 0 e tomou o revés na partida de volta, na Espanha, a ser derrotado por 6 a 1)? O futebol é dentro de campo e meu pensamento agora é no Corinthians. Temos plenas condições de ir para a final do Paulista e esse é meu objetivo. Mas, se eu tiver na cabeça que não posso reverter um resultado, vou parar de jogar e procurar o que fazer. Tenho certeza de que a gente vai chegar lá e reverter", projetou o são-paulino, que elevou o tom de voz e deixou claro sua irritação com a desconfiança sobre a força da equipe.

Rodrigo Caio ainda usou a partida entre Internacional e Corinthians, na última quarta, para exemplificar que nem sempre o resultado final é o mais justo. "Eu assisti Inter e Corinthians. Pelo jogo, quem mereceu ganhar? Para mim, o Inter, mas empatou por 1 a 1. Futebol é assim", resumiu.

Um dos líderes do elenco tricolor, Rodrigo Caio ainda nega que exista qualquer pressão especial sobre o trabalho do técnico Rogério Ceni. "Acredito que a cobrança nele vai ser como treinador, pelo que ele representa hoje, e a cobrança nos jogadores será como sempre foi. Quando ganha um clássico é o melhor time do mundo, quando perde é o pior, e temos que aprender que é assim que funciona."

O elenco do São Paulo se reapresentou na tarde desta quinta-feira, em uma atividade fechada para a imprensa. No domingo, o time de Ceni enfrenta o Corinthians, às 19h, no estádio do Morumbi, pelo primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.