Irritado, Santa Cruz critica postura defensiva do Paraguai

Irritado por ter sido sacado da partida, o atacante Roque Santa Cruz criticou a postura defensiva do Paraguai na derrota por 1 a 0 para a Suécia, nesta quinta-feira. O novo tropeço levou os paraguaios à eliminação prematura no Mundial da Alemanha - o time já havia sido derrotado pela Inglaterra, pelo mesmo placar, na estréia."No início, estávamos muito fechados atrás. No segundo tempo melhoramos, e nos primeiros dez minutos encontramos nosso verdadeiro estilo de jogo, embora seja difícil marcar gols quando não se joga agressivamente para frente", disse o atleta, que defende o alemão Bayern de Munique.Sem marcar na competição, Santa Cruz achou um culpado pela ausência de gols. "Faltou o passe que permitiria que nós saíssemos melhor contra os zagueiros adversários", analisou.O treinador do Paraguai, Anibal "Maño" Ruiz, elogiou o desempenho dos adversários. "A Suécia teve mais oportunidades para marcar e tiveram mais posse de bola. É duro, mas temos que dar os parabéns para o outro time", comentou o uruguaio. Ele explicou as três mudanças que fez na equipe durante o confronto. "Na segunda parte buscávamos mais agressividade com algumas mudanças, com a entrada de Julio de Santos, que já estava planejada desde o começo. Outra alteração que pretendíamos fazer era a entrada de Cuevas, mas não consegui realizar por causa da lesão de Bonet, que nos forçou a fazer outra substituição".Mas quando foi abordado sobre a saída de Santa Cruz - aos 18 minutos do segundo tempo, para a entrada de Dante Lopes -, o treinador se negou a responder e se retirou da entrevista coletiva. "Entendo que é minha obrigação estar aqui. Estamos magoados, tanto eu como os jogadores no vestiário. Não irei responder a perguntas, mas sei que os senhores esperavam algumas palavras", comentou. "Não vou responder mais, peço que me perdoem", finalizou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.