Brynjar Gunnarsson/AP
Brynjar Gunnarsson/AP

Islândia supera Kosovo e garante vaga na primeira Copa de sua história

Sigurdsson e Gudmundsson fizeram os gols da vitória por 2 a 0

Estadão Conteúdo

09 Outubro 2017 | 17h46

A Islândia disputará no ano que vem, na Rússia, a primeira Copa do Mundo de sua história. Nesta segunda-feira, o pequeno país garantiu o direito de ir ao torneio ao confirmar o favoritismo e derrotar Kosovo por 2 a 0, em casa, para delírio da fanática torcida que lotou o Estádio Laugardalsvöllur, em Reykjavik.

Com o resultado, os islandeses chegaram a 22 pontos ganhos em 10 rodadas e confirmaram a primeira colocação do Grupo I das Eliminatórias Europeias. Com uma campanha de sete vitórias, um empate e apenas duas derrotas, com 16 gols a favor e sete contra, o país deixou para trás seleções de mais tradição, como Croácia, Ucrânia e Turquia, para confirmar a vaga.

Curiosamente, em 2013 a Islândia ficou à beira de garantir vaga na Copa do Mundo do ano seguinte, no Brasil, mas foi eliminada na repescagem pela Croácia. Desta vez, porém, o país superou justamente os croatas, que terminaram na segunda posição da chave e terão que disputar a repescagem novamente.

Assim, a Islândia será o menor país da história a disputar a Copa do Mundo. Com pouco mais de 100km² e somente 332 mil habitantes, a nação tem apenas centenas de jogadores registrados como profissional e despontou para o mundo do futebol na Eurocopa de 2016, quando eliminou a favorita Inglaterra nas oitavas de final e só caiu nas quartas para a França.

Além da Islândia, já estão classificados para a Copa o Brasil, na América do Sul; a Nigéria e o Egito, na África; Irã, Japão, Coreia do Sul e Arábia Saudita, na Ásia; Bélgica, Espanha, Alemanha, Inglaterra, Sérvia e Polônia, na Europa; e México e Costa Rica, na Concacaf. País-sede, a Rússia também está garantida.

Para confirmar a vaga no Mundial, a Islândia contou com o apoio da torcida da casa nesta segunda. Mesmo diante da frágil equipe kosovar, a seleção ia passando em branco até os 39 minutos, quando um de seus principais jogadores apareceu para abrir o placar. Sigurdsson, do Everton, recebeu na meia-lua, cortou seu marcador e finalizou na saída do goleiro.

Para impedir qualquer zebra, os islandeses trataram de seguir atacando na etapa final e foram premiados com o gol que garantiu a classificação. Aos 22 minutos, o mesmo Sigurdsson recebeu na área pela esquerda, cortou seu marcador e tocou no meio para Gudmundsson, que empurrou para a rede e deu início à festa das arquibancadas.

 

CROÁCIA

Com a Islândia garantida no Mundial, Ucrânia e Croácia se enfrentaram em um confronto direto na briga pela vaga na repescagem. E mesmo atuando em Kiev, os visitantes croatas levaram a melhor e venceram por 2 a 0, mantendo vivo, assim, o sonho de ir à Copa do ano que vem.

O resultado levou a Croácia a 20 pontos, três à frente justamente da Ucrânia, que está fora do Mundial. A Turquia, que empatou em 2 a 2 com a Finlândia fora de casa, parou nos 15 pontos e também está eliminada, assim como os próprios finlandeses e Kosovo.

A vitória da Croácia teve Kramaric como herói. O atacante do Hoffenheim marcou os dois gols da partida, sendo que no primeiro recebeu cruzamento perfeito de Modric para finalizar para a rede, aos 16 minutos do segundo tempo. Apenas oito minutos depois, Rakitic recebeu lançamento longo e tocou de primeira, com muito estilo, para o mesmo Kramaric selar o resultado.

Mais conteúdo sobre:
Copa do Mundo Rússia 2018 [futebol]

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.