Arquivo/AE
Arquivo/AE

Itália confisca brincos de diamente de Maradona por dívida

Joias estão avaliadas em aproximadamente R$ 10 mil; dívida seria relativa ao período em que jogou no Napoli

AE-AP, Agencia Estado

18 de setembro de 2009 | 15h39

A polícia fiscal italiana confiscou nesta sexta-feira brincos de diamante de Diego Maradona por conta de antigas dívidas fiscais do atual técnico da seleção argentina. De acordo com policiais da cidade de Bolzano, Maradona entregou pessoalmente os brincos, avaliados em 4 mil euros (aproximadamente R$ 10,6 mil).

As autoridades não deram detalhes sobre os brincos, mas Maradona é visto frequentemente com três grandes pedras de diamantes nas orelhas. O confisco aconteceu no hotel em Merano aonde o astro está realizando um tratamento para diminuir o peso e reduzir o estresse.

Esta não foi a primeira vez que o treinador da seleção argentina tem que entregar joias na Itália. Há três anos, as autoridades fiscais lhe confiscaram dois relógios Rolex em Nápoles, quando participou de uma entrevista e de um ato beneficente.

Um tribunal italiano condenou Maradona em fevereiro de 2005 a pagar uma dívida que tem com o fisco, relativa ao período em que defendeu o Napoli. Segundo a imprensa italiana, a dívida é de mais de 37 milhões de euros (R$ 98 milhões).

Maradona viajou para a Itália sob grande pressão, já que a seleção argentina foi derrotada por Brasil (3 a 1) e Paraguai (1 a 0) pelas Eliminatórias Sul-Americanas. A equipe está em quinto lugar, restando duas rodadas para o encerramento do torneio classificatório. Os quatro primeiros colocados se garantem no Mundial da África do Sul e o quinto disputa uma repescagem contra um representante da Concacaf.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.