Itália decepciona e perde para Islândia

A Itália muda de comando, mostra caras jovens, mas insiste em desgastar os nervos de seus torcedores. A ?Squadra Azzurra? teve nesta quarta-feira a estréia de Marcello Lippi, o técnico doméstico que conquistou o maior número de títulos nos últimos anos, mas volta de Reykjavik com derrota de 2 a 0 nas costas que lhe foi aplicada pela inexpressiva Islândia. França e Holanda, também sob nova direção, não passaram de empate em amistosos que serviram de preparação para o início das Eliminatórias européias para a Copa de 2006.Os italianos viajaram ao extremo norte do continente sem personagens importantes como Cassano, Totti e Vieri, contundidos, e sem Alessandro del Piero, deixado para trás por Lippi, pelo menos em sua primeira convocação. Em compensação, foram testados Toni, Diana, Volpi, Blasi e Bazzani ? alternativas para titulares. A festa, porém, ficou para os donos da casa, que precisaram de dois minutos para definir o resultado: Gudjohnsen, aos 19, e Einarsson aos 20 minutos do primeiro tempo fecharam o resultado, para alegria de 20.204 torcedores que foram ao estádio.?Não consigo estrear com vitória?, lamentou Lippi. ?Nunca começo bem, em nenhum time?, emendou o treinador, que admitiu como justo o tropeço. ?Começamos bem, mas levamos gols que devem ser evitados?, analisou. ?De positivo, mesmo, foi o empenho dos jogadores. Agora, precisamos de calma e chamarei os que estiverem em melhores condições?, avisou, ao referir-se ao jogo com a Noruega, dia 4 de setembro, em Palermo, pelo grupo 5 europeu.Os noruegueses tiveram trabalho para empatar por 2 a 2 com a Bélgica em Oslo. O jogo foi movimentado no primeiro tempo, com gols belgas de Buffel, aos 26 e aos 34 minutos, e com Johnsen descontando aos 32. Riseth empatou aos 13 da etapa final. Resultado semelhante tiveram Suécia e Holanda, em Estocolmo. Os holandeses, agora sob o comando de Van Basten, levaram o primeiro gol aos 4 minutos (Jonson), mas viraram com Sneijder aos 17 e Mark van Bommel aos 43. Os suecos igualaram com Ibrahimovic aos 24 minutos do segundo tempo.A França começou a viver nova era, após a aposentadoria de Zidane, Thuram, Lizarazu e Desailly. Na estréia do técnico Raymond Domenech, ficou no 1 a 1 com a Bósnia, em Rennes. Eficiente foi a Inglaterra, agora calma com a permanência do técnico Sven Eriksson, que saiu ileso de escândalo amoroso. O English Team recepcionou a Ucrânia, em Newcastle, e fez 3 a 0 ? gols de Beckham, Owen e Wright-Phillips.A Grécia surpreendeu a Europa, ao bater Portugal na final do torneio continental, mas não teve força para bater a República Checa em amistoso desta quarta-feira e se consolou com 0 a 0 em Praga. Já a Espanha fez 3 a 2 na Venezuela, nas Ilhas Canárias, com gols de Morientes e dois de Tamudo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.