Itália elimina a Ucrânia e encara a Alemanha nas semifinais

Como era esperado, a Itália não teve dificuldades para bater a estreante Ucrânia por 3 a 0, nesta sexta-feira, no Estádio AOL Arena, em Hamburgo, e garantir a classificação às semifinais da Copa do Mundo da Alemanha. A "Azzurra" pega agora os donos da casa, que eliminaram a Argentina nos pênaltis (4 a 2). O jogo acontece na terça-feira, em Dortmund.Essa é a segunda vez que italianos e alemães irão se enfrentar em semifinais de Mundial. A primeira ocasião ocorreu em 1970 (México), quando a Itália eliminou os germânicos por 4 a 3, na prorrogação - a partida terminou empatada por 1 a 1 no tempo regulamentar .Somado a isso, a equipe dirigida por Jürgen Klinsmann tenta acabar com o tabu de nunca superar o selecionado italiano em Mundiais. Nos outros três confrontos, a Alemanha perdeu um (final de 1982, na Espanha) e empatou os outros dois (1978, na Argentina, e 1962, no Chile). Mas o que ainda está marcado na memória do povo alemão é a goleada sofrida por 4 a 1, em março, no amistoso realizado na cidade de Florença.A partidaAtuando um pouco mais ofensiva em relação aos quatro jogos anteriores, a seleção italiana conseguiu abrir o marcador logo aos 6 minutos do primeiro tempo. Depois de fazer uma boa tabela com Francesco Totti, o lateral-esquerdo Zambrotta chutou de longe e acertou o canto esquerdo do goleiro Shovkovskyi.Apesar de ter mais posse de bola na primeira etapa do confronto (52%), a Ucrânia só conseguiu levar perigo à meta da "Azzurra" na etapa final. Logo aos 4 minutos, Kalinichenko lançou Shevchenko na área. O ex-atacante do Milan não conseguiu chegar na bola, mas Gusin cabeceou para Buffon fazer ótima defesa. No lance, o camisa 1 italiano bateu a cabeça na trave, mas foi atendido e seguiu na partida.A equipe do leste europeu seguiu pressionando e teve outra ótima oportunidade aos 12. Depois de boa jogada de Milevskyi, Gusev ficou com a bola e chutou à queima-roupa. Buffon espalmou e , no rebote, Kalinichenko completou. Mas Zambrotta, com o peito, tirou em cima da linha.Depois de ser muito pressionada, a Itália conseguiu um bom contra-ataque e ampliou. Muito bem na partida, Totti recebeu na esquerda e alçou na pequena área para Luca Toni, que, sozinho, só empurrou para o fundo das redes. Momentos depois o juiz belga Frank de Bleeckere deixou de marcar um pênalti para a Itália, quando Camoranesi foi derrubado por Nesmachnyi dentro da área. Mas, aos 24, a Itália chegou ao terceiro gol. Em lance semelhante ao tento anterior, Zambrotta foi lançado na esquerda e, na entrada da área, cruzou para Luca Toni fazer o seu segundo gol na partida. O atacante da Fiorentina, artilheiro do último Campeonato Italiano, ainda não havia anotado nenhuma vez no Mundial da Alemanha.Além de garantir a vaga na próxima fase, a Itália mantém, ao lado do Brasil, a marca de levar apenas um gol até o momento.Ficha técnica:Itália 3 x 0 UcrâniaItália: Buffon; Zambrotta, Cannavaro, Barzagli e Grosso; Camoranesi (Oddo), Gattuso (Zaccardo), Pirlo (Barone) e Perrotta; Totti e Luca Toni. Técnico: Marcelo Lippi.Ucrânia: Shovkovskiy; Rusol (Vashchuk), Sviderskyi (Vorobey), Nesmachnyi e Gusev; Tymoschuk, Shelayev, Gusin e Kalinichenko; Shevchenko e Milevskiy (Byelik). Técnico: Oleg Blokhin.Gols: Zambrotta, aos 6 minutos do primeiro tempo; Luca Toni, aos 14 e aos 24 minutos do segundo tempo. Árbitro: Frank de Bleeckere (Bélgica). Cartões amarelos: Sviderskyi, Kalinichenko e Milevskiy. Local: AOL Arena, em Hamburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.