Ciro De Luca/Reuters
Ciro De Luca/Reuters

Itália faz 9 e fecha Eliminatórias com 100%; Suíça e Dinamarca se classificam

Seleção italiana faz placar histórico diante da Armênia, nesta segunda-feira, em Palermo

Redação, Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2019 | 19h46

Fora da Copa do Mundo da Rússia, a Itália aproveitou as Eliminatórias da Eurocopa de 2020 para resgatar a confiança do seu torcedor. Classificada antecipadamente ao torneio continental, a equipe encerrou a sua participação no Grupo J do qualificatório com 100% de aproveitamento e uma histórica goleada de 9 a 1 sobre a Armênia, nesta segunda-feira, no Estádio Renzo Barbera, em Palermo.

Immobile e Zaniolo lideraram a impressionante produção ofensiva da Itália com cada um fazendo dois gols, sendo que foram eles a encaminharem a vitória, abrindo 2 a 0 com os gols anotados aos oito e aos nove minutos do primeiro tempo, respectivamente.

Barella, Romagnoli, o brasileiro naturalizado italiano Jorginho, Orsolini e Chiesa completaram o massacre da Itália, que foi vazada por Babayan quando já liderava o placar por 8 a 0. Foi a maior goleada da história da Itália desde 1948, quando a seleção aplicou 9 a 0 nos Estados Unidos.

Também classificada antecipadamente à Eurocopa, a segunda colocada Finlândia perdeu por 2 a 1 para a Grécia, em Atenas. Já em Vaduz, a Bósnia-Herzegovina venceu a seleção de Liechtenstein por 3 a 0, com destaque para os dois gols de Armin Hodzic. E a equipe vai disputar a repescagem das Eliminatórias por ter vencido o seu grupo na Liga das Nações.

SUÍÇA E DINAMARCA AVANÇAM

Pelo Grupo D do qualificatório, Suíça e Dinamarca conquistaram suas vagas na Eurocopa de 2020 em duelos com grau de dificuldade bem diferentes. A Suíça passeou em Gibraltar, fazendo 6 a 1 na seleção da casa, enquanto a seleção dinamarquesa segurou o empate por 1 a 1 com a Irlanda, na cidade de Dublin.

Assim, a Suíça foi a primeira colocada do grupo, com 17 pontos e um a mais do que a Dinamarca. A Irlanda, com 13, e a Geórgia, com oito, vão participar da repescagem. Já a seleção de Gibraltar não pontuou no qualificatório.

Em Gibraltar, Itten foi o destaque da seleção suíça, ao marcar duas vezes. Já em Dublin, Braithwaite fez o gol da Dinamarca, que foi vazada por Doherty.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.