Felipe Trueba/EFE
Felipe Trueba/EFE

Itália luta contra o cansaço para buscar o terceiro lugar

Atletas desgastados, como Pirlo e Barzagli, serão poupados. Condição física é decisiva para a escalação do time

PAULO FAVERO - Enviado Especial - Colaborou Luís Augusto Monaco, O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2013 | 08h05

FORTALEZA - Os jogadores da Itália estão fisicamente destroçados após a eliminação para a Espanha e, por causa disso, o técnico Cesare Prandelli vai optar por uma equipe com maior força física para encarar o Uruguai na disputa do terceiro lugar. O comandante já definiu que o meia Pirlo e o zagueiro Barzagli vão descansar por causa do pouco tempo para recuperação.

 

"Gastamos muita energia e agora precisamos nos recuperar para disputar mais esse jogo importante", afirma o lateral-direito Maggio.

 

Três jogadores importantes serão avaliados hoje para ver se têm condições de entrar em campo, mas é bem provável que também fiquem fora: o zagueiro Chiellini e os volantes De Rossi e Marchisio. Prandelli também deve poupar o goleiro Buffon para dar chance de Marchetti atuar pela primeira vez na Copa das Confederações.

 

Além desses problemas, o técnico já sabe que não pode contar com o goleiro reserva Sirigu, machucado, e com Abate e Balotelli, que se contundiram e já estão na Itália.

 

Outro atleta que não teve chance de entrar em campo é o zagueiro Astori. Ele também deve ganhar a vaga de titular e fazer sua estreia. Com isso, o comandante da Azzurra vai optar por um time mais descansado, até porque o confronto será disputado às 13h em Salvador.

 

"Vamos com vontade de terminar a competição da melhor forma possível. Queremos o terceiro lugar", conta o zagueiro Bonucci.

 

Pesando todos os fatores, Prandelli deve entrar em campo com uma formação diferente da utilizada contra a Espanha, quando escalou três zagueiros e povoou o meio de campo com seis atletas. Diante da Celeste, é mais provável que o time europeu utilize uma linha de quatro na defesa, com três jogadores no meio e três atacantes.

 

A formação para encarar o Uruguai deve ser Marchetti; Maggio, Bonucci, Astori e De Sciglio; Aquilani, Candreva e Montolivo; Cerci, Gilardino e El Shaarawy. Esse último ganhará mais uma chance após cair de rendimento no primeiro semestre e deixar de ser o queridinho da comissão técnica.

 

Sem marcar desde 24 de fevereiro, El Shaarawy parabenizou seus companheiros pela raça demonstrada diante da Espanha. "Nós só temos que estar satisfeitos e orgulhosos do jogo que fizemos. Parabéns a todos. Nós merecemos", comentou o jogador em sua conta pessoal no Twitter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.