Ettore Ferrari / EFE
Ettore Ferrari / EFE

Itália mostra força no ataque e derrota a Turquia por 3 a 0 na abertura da Eurocopa

Italianos dominam o jogo todo e, no segundo tempo, marcam três vezes para estrear com vitória diante de 12.916 espectadores no Estádio Olímpico de Roma

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2021 | 18h02

Com apresentação do tenor Andrea Bocelli e presença dos lendários Alessandro Nesta e Francesco Totti, diante de 12.916 espectadores no Estádio Olímpico de Roma, a Itália mostrou sua força, ao vencer a Turquia por 3 a 0, nesta sexta-feira, na partida de abertura do Grupo A da Eurocopa. O segundo duelo da chave será neste sábado entre País de Gales e Suíça.

O primeiro tempo foi todo da Itália, que praticamente atuou os 45 minutos no campo turco. Com Berardi, Immobile e Insigne formando o trio de ataque, a seleção da casa pressionou o tempo todo, mas faltou criatividade para furar o bloqueio defensivo do rival.

Além de várias finalizações erradas, os italianos ainda viram Insigne errar chute colocado e Chiellini forçar Çakir a fazer bela defesa, aos 21 minutos. O artilheiro Immobile também teve sua oportunidade, mas cabeceou, livre, para fora.

A Turquia só incomodou o goleiro Donnarumma aos 34 minutos, assim mesmo em um cruzamento de Yilmaz, que tinha como objetivo a chegada de Tufan. Uma postura muito diferente daquele que venceu França e Holanda nas Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo.

A primeira etapa também foi marcada por um lance polêmico, no qual o árbitro holandês Danny Makkelie não marcou a mão na bola de Celik, após cruzamento de Spinazzola. Os jogadores italianos foram para o vestiário reclamando muito da atitude do juiz.

Depois de tentar tanto no primeiro tempo, a Itália foi recompensada logo aos sete minutos. Berardi fez rápida jogada pela direita e cruzou forte. A bola explodiu no peito de Demiral e entrou. O primeiro gol desta edição da Eurocopa.

Com a vantagem, os italianos permaneceram no ataque e exigiram boas defesas de Çakir. A Turquia até tentou sair mais para o jogo, mas acabou sufocada pela Azurra. A situação piorou aos 21 minutos, após jogada de todo o ataque, Spinazzola disparou, Çakir defendeu parcialmente e Immobile não perdoou no rebote: 2 a 0. 

Se a Turquia estava mal na partida, a situação ficou ainda pior, aos 33 minutos, após falha do goleiro Çakir na saída de bola. Berardi, tocou para Immobile, que acionou Insigne. O chute foi bonito para fazer 3 a 0 no placar.

A vontade da Itália pode ser exemplificada pelo veterano Chiellini, de 36 anos, que em um carrinho bloqueou um ataque turco e festejou como um gol.

As seleções voltam a atuar na quarta-feira. A Itália recebe a Suíça, em Roma, enquanto os turcos enfrentam o País de Gales,, em Baku, no Azerbaijão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.