Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Itália quer terminar de cabeça erguida, diz Giaccherini

Jogadores da Azzurra prometem dedicação extra na luta pelo terceiro lugar na Copa das Confederações

AE, Agência Estado

28 de junho de 2013 | 20h05

SALVADOR - Apesar do enorme desgaste físico dos jogadores, já em final de temporada e esgotados pelo esforço na Copa das Confederações, a seleção italiana promete uma dedicação extra para ficar com o terceiro lugar da competição. A disputa pela medalha de bronze será neste domingo, contra o Uruguai, a partir das 13 horas, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

Além do desgaste da semifinal de quinta-feira, quando disputou 120 minutos e só foi eliminada pela campeã mundial Espanha nos pênaltis, a Itália sofre com os problemas médicos. O lateral Abate e o atacante Balotelli já tinham sido cortados por contusão. Agora, o zagueiro Barzagli e o volante Pirlo, ambos também com lesão, surgem como desfalques.

Mesmo assim, o sentimento é de lutar pela medalha de bronze. "A decisão do terceiro lugar não se anuncia nada fácil. Nós nos esforçamos muito ao longo da competição, mas vamos levar bastante a sério o jogo contra o Uruguai. Temos a intenção de encerrar o torneio de cabeça erguida", avisou o meia-atacante Emanuele Giaccherini, uma das armas italianas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.