Itália: Senado aprova lei anti-violência

O Senado italiano aprovou, nesta quarta-feira, uma lei destinada a combater com mais rigor os atos de violência que acontecem nos estádios de futebol do país. Os pontos principais são a instalação de um maior número de câmeras de televisão dentro e fora dos locais de jogos e uma pena maior para quem comete algum ato de vandalismo. De acordo com a nova lei, que consolida as medidas adotadas pela Federação Italiana de Futebol alguns meses atrás, está proibido o acesso de quem já provocou algum incidente em partidas anteriores. Além disso, as penas para quem incitar a violência ou arremessar objetos em campo, que paralisem ou cancelem algum jogo, podem chegar a até 3 anos de reclusão. O ministro do Interior, Giuseppe Pisanu, comemorou a aprovação da lei e recordou que os primeiros efeitos positivos das novas medidas já aparecem: o número de feridos durante as partidas na Itália diminuiu, enquanto que o de detidos nos estádos aumentou.

Agencia Estado,

12 de outubro de 2005 | 10h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.