Maurizio Degl Innocenti/EFE
Maurizio Degl Innocenti/EFE

Itália teme 'catástrofe', mas vê conquista de vaga na Copa como 'obrigação'

Seleção italiana enfrenta Macedônia e a Albânia pelas Eliminatórias

Estadão Conteúdo

03 Outubro 2017 | 18h02

Os italianos - quatro vezes campeões mundiais - veem a classificação da seleção para a Copa do Mundo de 2018 como uma "obrigação", conforme declarou o meio-campista Marco Parolo, de 32 anos, um dos mais experientes jogadores entre os atuais convocados, antes dos confrontos contra a Macedônia e a Albânia, nesta sexta-feira e na segunda, respectivamente.

+ Após Piqué ser hostilizado, técnico da Espanha defende jogador

A Itália está em segundo lugar no Grupo G do qualificatório com 19 pontos, três atrás da Espanha. Somente o campeão de cada chave garante vaga para o Mundial da Rússia. Os oito melhores segundos colocados disputarão uma repescagem (o país deverá estar entre estas seleções) e somente quatro deles terão o direito de ir à Copa.

"Como dizem todos, não estar no Mundial seria uma catástrofe. É uma obrigação estar na Rússia e posso garantir a vocês que no grupo há uma vontade exagerada de conquistar a qualificação", enfatizou Marco Parolo em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Marco Parolo - que atua pela Lazio - disse que confia nas qualidades do grupo comandado pelo técnico Gian Piero Ventura para superar os adversários nos mata-matas que definirão os vencedores na repescagem.

"É verdade que nas próximas duas partidas bastam um ponto para estarmos na repescagem, mas jogaremos ambas as disputas para conquistar os três pontos e para estar na cabeça da repescagem. É importante ir a campo com determinação. Devemos ser positivos. É nos erros que se aprende. Sou otimista para a repescagem, porque a Itália é sempre a Itália. O percurso que estamos fazendo deve absolutamente levar ao Mundial", declarou o jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.