Itália vai bloquear extracomunitários

A Federação Italiana de Futebol decidiu nesta quarta-feira proibir a contratação de jogadores extracomunitários a partir do dia 31 de agosto. Os clubes poderão inscrever um jogador que não seja originário de países da comunidade européia até esta data. A partir, o bloqueiro será integral. Medida semelhante a essa havia sido tomada pela última vez na Itália há 36 anos e é conseqüência de uma profunda crise econômica que atingiu os clubes da Série A. Juntos, os clubes acumulam prejuízos de aproximadamente 700 milhões de euros. ?Vamos antecipar a vigência da nova lei de imigração e acho que é uma decisão justa para o futebol italiano. Se demorássemos mais, teríamos pelo menos mais 500 jogadores no mercado?, afirmou o presidente da Federação, Franco Carraro, após encontro com representantes da Associação dos Jogadores de Futebol da Itália. A Associação teme que uma nova onda de contratações de extracomunitários possa prejudicar o mercado de trabalho para os locais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.