Italiano Marco Materazzi ganha processo contra jornal britânico

'The Sun' alegou que jogador chamou Zidane de 'filho de prostituta terrorista', na final da Copa do Mundo 2006

AE-AP, Agencia Estado

06 de fevereiro de 2009 | 15h19

Marco Materazzi ganhou uma indenização por calúnia de um tabloide britânico que havia dito que o italiano tinha insultado Zinedine Zidane o chamando de "filho de prostituta terrorista" na final da Copa do Mundo de 2006. A ofensa teria levado o francês a dar uma cabeçada no zagueiro, provocando a expulsão do meio-campista. Não foi revelado o montante da indenização, que foi descrita como "substancial". O jogador da Inter de Milão teve, portanto, êxito na ação impetrada contra o The Sun, no Tribunal Superior de Londres. O processo acusava o jornal de ter reportado incorretamente o que Materazzi disse para Zidane. "Esta é a terceira vitória por calúnia de Marco Materazzi. No final do ano passado triunfou em ações por calúnia contra os jornais Daily Star e Daily Mail", lembrou Steven Heffer, advogado de Materazzi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.