Italianos apostam em Buffon para lutar pelo tetra

Gianluigi Buffon, 28 anos, 1,90 metro e 83 quilos, enfrentou 67 jogadores - cinco goleiros - nesta Copa. E só foi vencido por um companheiro, o lateral Cristian Zaccardo, em um espetacular gol contra no jogo contra os Estados Unidos. Uma cobrança de escanteio, Zaccardo tentou chutar com a esquerda, furou, a bola bateu em sua panturrilha direita e venceu Buffon. A impressão que fica para os italianos é que, só assim, através de alguma surpresa desse tipo, é que o seu goleiro pode ser vencido. As 21 defesas que fez no Mundial, contra Gana, Estados Unidos (eleito o melhor jogador da partida), República Tcheca, Austrália e Ucrânia o credenciam como o melhor goleiro do Mundial. ?Isso não é uma coisa que me interesse. Não sei se sou o melhor goleiro do mundo, mas sei que pertenço à melhor defesa do mundo. E isso basta?, afirmou nesta segunda-feira. Ele é uma segurança para os italianos, traumatizado pelas derrotas nos pênaltis contra a Argentina (semfinal em 90), Brasil (final em 1994) e França (quartas-de-final em 1998). ?Se houver pênaltis, temos bons batedores e um grande goleiro?, disse o técnico Marcelo Lippi, demonstrando que, graças a Buffon, não ficou nenhum complexo pelas derrotas anteriores. E o intransponível goleiro garante não ter algum segredo como Lehaman, da Alemanha, que tinha um papel com o nome e o modo de bater dos jogadores argentinos. ?Não tenho nada disso. Acredito no destino.? Uma confiança com razão de ser: o destino tem sido muito camarada de Buffon neste Mundial

Agencia Estado,

03 Julho 2006 | 16h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.