Italianos contra análise de sangue

Os jogadores italianos são contra a análise de sangue obrigatória para detectar uso de doping. Sergio Campana, presidente da entidade que representa os interesses dos atletas, garantiu que vai lutar contra a determinação da Liga Italiana, por considerar que fere a privacidade. "O controle de sangue só pode ser feito com a autorização do interessado", afirmou Campana. "E não acredito em punição para quem se negue a ceder material." Os jogadores só aceitam os exames de urina, como forma de combatero doping. Na rodada do dia 11, houve 12 profissionais que não atenderam à convocação para submeter-se ao exame de sangue.

Agencia Estado,

22 de janeiro de 2004 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.