Ituano bate Brasiliense e lidera grupo

O Ituano venceu o Brasiliense na noite desta terça-feira, por 2 a 1, em Itu, e assumiu a liderança isolada do Grupo A da Série B do Campeonato Brasileiro, com sete pontos ganhos em tr6es rodadas. Com a derrota, o Brasiliense caiu para terceiro no grupo. A equipe soma 4 pontos - mesmo número do Santa Cruz, que bateu o Fortaleza por 3 a 1 - mas perde no saldo de gols (4 a 3). Ituano e Brasiliense voltam a se enfrentar neste sábado, as 16 horas, só que desta vez em Brasília. Os dois continuam na briga direta pelas duas vagas no quadrangular final.A partida começou equilibrada. O Brasiliense ameaçou com Tiano, que aos 11 minutos, cobrou falta e obrigou o goleiro André Luis a se esticar para mandar a bola para escanteio. Aos 24 minutos porém, novamente em bola parada, Ricardo Lopes acertou a trave esquerda do goleiro França e cinco minutos mais tarde, o mesmo poste salvou o Brasiliense após chute de fora da área de Rômulo.Aos 44 minutos, Pituca chutou Rômulo após lance pelo alto e acabou expulso, deixando o Brasiliense com um a menos. Mas o Ituano nem pôde aproveitar a vantagem numérica num fato curioso. Antes da partida recomeçar, o árbitro Alício Pena Junior expulsou o lateral Ricardo Lopes, do Ituano, por reclamação, juntamente com o técnico do Brasiliense, Edinho Nazaré.No segundo tempo, o Brasiliense chegou com perigo. Iranildo cruzou para da entrada da área e André Luis deu um soco na bola. No rebote, Tiano cabeceou por cima do goleiro, mas a bola acertou o travessão.O Brasiliense crescia em campo quando aos 18 minutos, Rômulo recebeu cruzamento, passou por Gerson e de bico, abriu o placar. A torcida ainda comemorava quando após cobrança de falta de Iranildo, o meia Juliano, na barreira, colocou a mão na bola e o árbitro marcou pênalti. Iranildo bateu com categoria e empatou, aos 20 minutos. O empate era bom resultado para o Brasiliense, que tratou de recuar. O Ituano não conseguia passar pela boa marcação adversária, mas aos 39, desempatou em um chute com efeito de fora da área de Juliano, que acertou o ângulo esquerdo de França.

Agencia Estado,

12 de outubro de 2004 | 22h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.