Ituano é 1º nas oitavas, Coritiba vence e Náutico para Flamengo na Copa do Brasil

O Ituano é o primeiro time a garantir a sua vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Mesmo perdendo para o Goiás por 3 a 1, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, o time paulista avançou porque tinha vencido por 2 a 0 em casa. Igualou o saldo de gols e ficou com a vaga por ter feito um gol no campo adversário.

Estadão Conteúdo

28 de maio de 2015 | 00h13

Pelos jogos de ida da terceira fase, o Coritiba venceu a Ponte Preta por 2 a 1, o Flamengo empatou com o Náutico por 1 a 1, no Rio, enquanto que o Palmeiras fez feio ao empatar sem gols com o ASA, de Arapiraca (AL), em São Paulo. Os jogos de volta ainda não têm datas definidas.

É a primeira vez na história que o Ituano vai tão longe na competição, que disputa pela terceira vez. Em 2005 foi eliminado na segunda fase. Agora já sonha em repetir façanhas de outros clubes paulistas menores como Santo André e Paulista, de Jundiaí, que já foram campeões. O time do ABC levantou a taça em cima do Flamengo, em 2004, e o do interior sobre o Fluminense, em 2005.

O Ituano ainda não conhece o seu adversário porque as oitavas de final vão reunir os 10 classificados mais os cinco times brasileiros que participam da Copa Libertadores - Internacional, Cruzeiro, Atlético Mineiro, São Paulo e Corinthians -, além do Fluminense, sexto colocado do Brasileirão de 2014.

O jogo foi equilibrado. Erick abriu para o time goiano, aos 28 minutos do primeiro tempo. Na etapa final, o Ituano não saiu da defesa e empatou aos 32 com Ronaldo, de pênalti. Mas no minuto seguinte o Goiás marcou com Wesley e depois ampliou com Arthur, aos 40. O saldo de gols ficou igual em zero, mas o time paulista marcou um gol fora e garantiu sua vaga.

OUTROS JOGOS - Em Curitiba, o Coritiba levou mais a sério, poupando apenas três titulares, enquanto que a Ponte Preta usou somente três titulares. Mesmo assim, o time paranaense teve dificuldades para vencer por 2 a 1 de virada. Cesinha abriu o placar para os paulistas aos 27 minutos. O clube da casa empatou com Wellington Paulista, de cabeça, aos 43. O gol da vitória saiu somente aos 39 do segundo tempo, com Giva.

No Rio, com Jayme de Almeida como técnico interino no lugar de Vanderlei Luxemburgo, o Flamengo só empatou com o Náutico por 1 a 1. Wallace, de cabeça, abriu o placar para o time carioca aos 42 minutos da primeira etapa, mas Douglas empatou aos 30 do segundo tempo.

Decepção maior teve a torcida do Palmeiras, que anda desconfiada da condição técnica dos seus jogadores. Nervoso e errando passes, não superou o bloqueio defensivo armado pelo ASA, que disputa a Série C do Campeonato Brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.