Ituano e Matonense definem técnicos

Os clubes do interior começam a definir seus técnicos para o Campeonato Paulista de 2002. Pela Série A-1, o Ituano confirmou a renovação com Rui Scarpino, enquanto a Matonense contratou Fito Neves. Scarpino dirigiu o Ituano no Campeonato Brasileiro da Série C, aproveitando a competição para fazer várias experiências.Segundo o empresário Oliveira Júnior, que administra o futebol do clube, o time terá o reforço de "mais de 20 jogadores que estão emprestados por vários clubes do Brasil". Entre eles, o atacante Didi, ex-Sport e Corinthians, e que está no Juventude-RS pela Série A do Brasileiro.O presidente da Matonense, Antonio Aparecido Galli, preferiu não arriscar com um técnico diferente e acertou, quarta-feira, com Fito Neves que livrou o time do rebaixamento do Paulistão nesta temporada. Desde então, o técnico estava descansando em Tremembé, cidade do Vale do Paraíba.O Santo André faz planos arrojados com o "campeão de acessos" Luiz Carlos Ferreira. O América de São José do Rio Preto aposta na solução caseira Cilinho, ex-São Paulo, para comandar um trabalho de renovação e descoberta de novos craques. O experiente técnico foi o responsável pelo acesso do América à elite paulista em 1999.O Mogi Mirim, que se livrou do rebaixamento por conta do novo calendário nacional, já definiu a permanência de Adilson Baptista, ex-zagueiro do Cruzeiro, Grêmio e Corinthians, que parece trilhar uma nova carreira de sucesso. Ele continua brigando pelo título do Brasileiro da Série C, sempre amparado por Ivair, ex-meia do Bragantino, que é seu auxiliar. Opção semelhante fez o União São João, que pretende incentivar Play de Freitas, atual técnico do time na disputa pelo Brasileiro da Série B.Copa do Interior - Quatro clubes que disputam a Copa do Interior ainda não confirmaram seus técnicos. O União Barbarense está satisfeito com o desempenho de Polozi, ex-zagueiro da Ponte. Na Internacional de Limeira, o ex-meia João Batista está apenas em fase de experiência . O mesmo está acontecendo, no Juventus, com Paulo César Tognasini. A Portuguesa Santista, em crise financeira, ainda não definiu planos para a temporada 2002. No momento, Paulo Paraguai comanda o time após a demissão de José Carlos Serrão. São Caetano e Botafogo têm o futuro incerto. Os dois, porém, não definiram nada ainda porque disputam a reta final da primeira fase do Brasileiro da Série A. O São Caetano, dificilmente, vai segurar Jair Picerni, enquanto o Botafogo deve passar por profundas mudanças no final do ano, o que não garante a permanência do técnico Artur Neto, pouco conhecido em São Paulo e com vários títulos na carreira pelos clubes de Santa Catarina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.