Ituano exige antidoping na Série C

A briga no quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série C também está fervendo. Depois de sofrer a primeira derrota nesta fase, o Ituano promete recorrer à CBF - Confederação Brasileira de Futebol - pela falta de exame antidoping na partida em que perdeu para o Campinense, por 1 a 0, domingo em Campina Grande-PB, pela segunda rodada."O fato foi muito mais do que estranho, porque a CBF tinha prometido realizar os exames em todos os jogos desta fase", protestou o supervisor de futebol, Homero Santarelli. Por enquanto, só este jogo não contou com o exame. O dirigente também lamentou uma série de constrangimentos sofridos pelo time no Estádio Amigão, que recebeu público de aproximadamente 20 mil pessoas. "Tivemos que caminhar num corredor debaixo de forte pressão dos torcedores. Além disso, em campo, nossos jogadores foram intimidados pelo juiz", ar gumentou. Antes do término do jogo houve invasão de campo por parte dos dirigentes que exigiam o apito final do juiz pernambucano Patrício Antônio de Souza.Temendo uma armação entre os clubes paraibanos, a direção do Ituano pretende solicitar à CBF que padronize os horários dos jogos da próxima rodada, quando o Ituano receberá o Santo André, enquanto o Botafogo enfrentará o Campinense. O duelo paulista, em princípio, estava marcado para Santo André, mas foi alterado pelo departamento técnico através de telegrama. Desta forma, os dois times se enfrentam no estádio Novelli Junior, em Itu, às 20 horas, com transmissão da Rede Vida de Televisão.Depois da segunda rodada, o Santo André lidera o quadrangular com seis pontos, uma vez que domingo venceu o Botafogo, em João Pessoa, por 3 a 1. Ituano e Campinense são vice-líderes com três e Botafogo o lanterna sem somar ponto. Após dois turnos, campeão e vice vão ascender à Série B em 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.