Ituano preparado até para os pênaltis

O Ituano está preparado para tudo na final do Superpaulistão, contra o São Paulo, às 16 horas, desta quinta-feira, no Morumbi. Mesmo mantendo a condição de azarão, o campeão paulista promete lutar pela vitória que pode lhe garantir um título inédito. E não descarta a possibilidade de ser campeão na cobrança de penalidades máximas, numa aposta especial nas qualidades do goleiro André Luis, considerado um especialista na defesa de pênaltis. Como houve empate no primeiro jogo por 2 a 2, outro resultado igual levará a decisão para as penalidades. O Ituano está ciente doregulamento do torneio. Durante o Paulistão 2002, André Luis defendeu duas vezes, diante do Mogi Mirim e da Portuguesa Santista. "Ele tem personalidade e qualidade técnica", assegura o técnico Ademir Fonseca. O goleiro não esconde sua confiança. "Tenho treinado muito e espero nem precisar ser campeão nos pênaltis. Mas estou pronto para tudo", disse o goleiro, campeão brasileiro pelo Atlético Paranaense como reserva de Flávio. Aos 25 anos, ele lembra da admiração por Taffarel, tetracampeão com o Brasil, e não se assusta com sua primeira partida no Morumbi. Além do recreativo realizado pela manhã no gramado do Estádio Novelli Junior, a comissão técnica exigiu bastante dos jogadoresnas penalidades. Todos fizeram as cobranças, com um índice de 90% de aproveitamento. Mas não foram definidos os cinco cobradores oficiais, sob a alegação de Fonseca que tudo "dependerá do momento". Os cinco preferidos do técnico são o zagueiro Vinicius, o lateral Lúcio e os meias Basílio, Elson e Juliano. Fonseca desconversa, assegurando que seu time "com humildade vai tentar vencer o jogo". Ele admitiu que o favoritismo é do São Paulo, principalmente por atuar em casa, ter apoio de sua torcida e uma camisa de tradição. Mas alerta o adversário: "Ninguém é campeão por acaso. O Ituano é hoje o campeão paulista de 2002." A conquista do Superpaulistão é vista pelos jogadores como a chance da supervalorização deles próprios. "Quem sabe consigo um belo contrato no segundo semestre", comentou o meia Basílio, que prorrogou seu contrato por mais 30 dias para disputar a final. Seu vinculo venceria nesta quarta-feira, dia 29 de maio. O técnico Ademir Fonseca não precisa se preocupar com o reconhecimento de seu trabalho. Ele já ganhou um contrato novo até dezembro, quando dirigirá o time no Campeonato Brasileiro da Série C. Os jogadores, além dos pênaltis e recreativo, pela manhã, passaram à tarde no Morumbi para o reconhecimento do gramado. O time está escalado com apenas uma mudança em relação ao time que empatou o primeiro jogo da final. O volante Everaldo, após cumprir suspensão automática, reassume a condição de titular no lugar de Tita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.