Ituano quer ir longe na Copa do Brasil

Participando pela primeira vez da Copa do Brasil, o Ituano espera mostrar um futebol de primeira qualidade. A primeira barreira já foi ultrapassada, quarta-feira, quando o time eliminou o Coritiba e chegou à segunda fase da competição. O time do interior, agora, pensa no seu próximo adversário, o Goiás, mas faz planos para ir bem mais longe. Se depender do seu principal dirigente, o empresário Oliveira Júnior, o Ituano tem que "pensar grande, em ser campeão". Esta seria, segundo ele, a alternativa para salvar uma temporada em que o clube está condenado a acumular prejuízos. Campeão paulista do ano passado, o Ituano esperava disputar o Torneio Rio São Paulo, extinto após a nova mudança no calendário nacional. Ao invés disso, participou de um Campeonato Paulista atípico, que ele compara a um torneio de verão. Com vaga assegurada na Série C do Brasileiro, que só começa em agosto, o time corre o risco de ficar sem jogar por um período superior a quatro meses. "Perdemos com a arrecadação no estádio, venda de produtos, com patrocinadores e com a diminuição da exposição de imagem dos jogadores, que não ganham o destaque merecido", lamenta Oliveira. Diante desta encruzilhada, cabe ao time tentar o caminho mais difícil: seguir em frente na Copa do Brasil. Para o técnico Ruy Scarpino a missão não é tão impossível, porque "o elenco tem qualidade". Tanto que já eliminou o Coritiba, um clube tradicional em termos nacionais. No primeiro jogo, em casa, venceu por 2 a 0, enquanto no segundo jogo, em Curitiba, perdeu por 1 a 0. "Mas não nos acovardamos, ficando apenas na defesa", argumenta. A idéia, contra o Goiás, é a mesma, ou seja, ganhar vantagem no primeiro jogo, evitando tomar gol do adversário. A primeira partida com o Goiás deve ser confirmado para dia 26 de março, em Itu. Até lá, o técnico espera contar com alguns jogadores que estão entregues ao departamento médico. Um deles é o experiente meia Jackson, ex-Palmeiras e Cruzeiro, que sofreu um entorse no tornozelo na véspera do jogo em Curitiba. Ele também espera os retornos dos atacantes Fernando Gaúcho, que está voltando de contusão, e de Jean Carlo, que sofreu uma lesão muscular há uma semana. O meia Élson, grande revelação do time, e o lateral direito Lima também estão machucados. Todos passaram por avaliação médica nesta quinta-feira à tarde, após o retorno da delegação. Eles devem ficar de fora do jogo contra o Paulista, domingo, pelo Torneio da Morte, em Jundiaí. Com cinco pontos, o Ituano está quase fora da ameaça do rebaixamento. Além disso, está de olho mesmo na caminhada rumo às próximas fases da Copa do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.