Divulgação
Divulgação

Ituano vence e decreta o rebaixamento do Guarani no Campeonato Paulista

Lanterna do Estadual, time de Campinas acumula a nona queda nos 12 últimos anos

Agência Estado,

12 de abril de 2013 | 22h08

JUNDIAÍ - O Ituano esteve atrás do placar duas vezes, mas conseguiu se recuperar, quebrou um jejum de cinco jogos e respirou na luta contra o rebaixamento no Campeonato Paulista ao derrotar o Paulista por 3 a 2, no estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, na abertura da 18.ª e penúltima rodada.

O Ituano subiu aos 17 pontos e vai dormir fora da zona de rebaixamento. Além disso, empurrou o Mirassol para baixo, em 17.º, que entra em campo no domingo, no encerramento da rodada. O Paulista perdeu a quinta seguida, soma também 17 pontos e segue ameaçado pela degola.

O resultado foi desastroso para outro time que nem entrou em campo. O Guarani, com apenas 10 pontos, teve o seu rebaixamento à Série A2 decretado porque só consegue chegar a 16 e não pode mais atingir a 16.ª colocação. É a nona queda do time de Campinas nos últimos 12 anos.

Na primeira etapa, os dois times mostraram porque estão na parte de baixo da tabela de classificação. Os gols saíram apenas em erros das defesas. Foi assim aos 16 minutos, quando Cassiano Bodini aproveitou saída errada da defesa do Ituano e cruzou para Marcelo Macedo completar de carrinho para o gol.

Sem inspiração, o Ituano era presa fácil para a marcação do Paulista, mas mesmo assim conseguiu o empate em cabeçada de Tiago Bezerra em jogada de bola parada.

Insistindo bastante em jogadas pela direita com Cassiano Bodini, os donos da casa controlavam o jogo. Em uma falha de Cléber, o Paulista voltou a ficar na frente. O zagueiro não conseguiu fazer o corte após cruzamento rasteiro e a bola sobrou limpa para Chiquinho conferir.

O Ituano voltou mais ofensivo do intervalo com a entrada de um meia no lugar de um volante. A partida parecia que caminhava tranquila para os donos da casa, mas o Paulista entrou em colapso depois do pênalti cometido por Cuesta em cima de Marinho. Aos 13 minutos, Fernando Gabriel acertou a cobrança.

O Paulista sentiu o golpe do segundo gol e parou de jogar. Aproveitando a guarda baixa do rival, o Ituano virou. Vitor Hugo subiu alto para desviar de cabeça o levantamento de Fernando Gabriel.

Atrás no marcador, o Paulista começou a se preocupar com o jogo, só que era tarde demais. Bem marcado e nervoso, o time de Jundiaí não conseguiu criar e sequer levou perigo ao gol defendido por Richard. De quebra, os pouco mais de mil torcedores viram o Ituano levar perigo. Fernando Gabriel por pouco não deixou a vitória mais elástica em chute de fora da área, salvo pelo goleiro.

Os dois times encerram a participação no Paulistão no próximo domingo, dia 21, às 16 horas. Enquanto o Paulista encara o São Caetano, no estádio Anacleto Campanella, no ABC, o Ituano faz a última partida contra o Palmeiras, no estádio Novelli Júnior, em Itu.

FICHA TÉCNICA

PAULISTA 2 x 3 ITUANO

PAULISTA - Richard; Thales(Hudson), Rodrigo Sabiá, Cuesta e Rodolfo Testoni (Correia); Kasado, Matheus, Flávio (João Henrique) e Chiquinho; Cassiano Bodini e Marcelo Macedo. Técnico: Giba.

ITUANO - Anderson; Leandro Silva, Cléber, Vitor Hugo e Patrick; Marcinho Guerreiro, Paulinho, Cambará (Kleyton Domingues) e Fernando Gabriel; Thiago Bezerra (Michel) e Adaílton (Marinho). Técnico: Doriva.

GOLS - Marcelo Macedo, aos 16, Tiago Bezerra, aos 31, e Chiquinho, aos 38 minutos do primeiro tempo; Fernando Gabriel (pênalti), aos 13, e Vitor Hugo, aos 16 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Richard e Cuesta (Paulista); Cléber e Marcinho Guerreiro (Ituano).

ÁRBITRO - José Cláudio Rocha Filho.

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 1.056 pagantes.

LOCAL - Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.