Mourão Panda/América-MG
Mourão Panda/América-MG

Ivan evita derrota da Ponte e deixa América-MG fora do G-4 da Série B

Equipe da casa impôs bom ritmo de jogo, mas esbarrou em grande jogo do goleiro do clube de Campinas

Redação, Estadão Conteúdo

02 de novembro de 2019 | 21h49

Ainda não foi desta vez que o América-MG conseguiu uma vaga dentro do G-4 - a zona de acesso à primeira divisão. O time mineiro até alcançaria o seu objetivo, desde que vencesse a Ponte Preta, mas não foi além do empate sem gols, neste sábado à noite, no fechamento da 32ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O 0 a 0 pode ser creditado à grande atuação do goleiro Ivan, que fez grandes defesas, inclusive, um pênalti.

O time mineiro continua em quinto lugar com 49 pontos, dois atrás do Atlético-GO, quarto colocado e que abre o G-4. A equipe paulista segue em posição intermediária, com 42 pontos, em 13º lugar, e tentando logo descartar qualquer ameaça de ser rebaixado à Série C.

Detalhe curioso é que o América-MG, acostumado com suas cores verde e preto, usou seu terceiro uniforme, totalmente vermelho. Além disso, usando um escudo retro em homenagem ao decacampeonato mineiro conquistado nas décadas de 30 e 40. Naquela época, justamente, o time usava a cor vermelha.

Animado com a chance de terminar a rodada dentro do G4, o América-MG mostrou muita intensidade desde o início do jogo, criando chance sobre chance e transformando o goleiro Ivan no principal destaque do jogo, pelo menos, com quatro boas defesas, um delas um pênalti cobrado por Felipe Azevedo.

Aos 14 minutos, Júnior Viçosa assustou com um chute cruzado e que passou perto. O meia Matheusinho recebeu passe de letra de Júnior Viçosa e chutou forte aos 15 minutos, de fora da área, mas Ivan espalmou. Aos 18 minutos, Giovane desceu pelo lado esquerdo e cruzou no alto. Júnior Viçosa testou forte e a bola explodiu no travessão. Na volta, o lateral paulista, Henrique Trevisan empurrou por trás a Felipe Azevedo: pênalti. Na cobrança dele mesmo, a bola saiu forte, porém, no centro do gol. Ivan desviou com o pé esquerdo.

A Ponte não conseguiu sair da defesa, mas deu um susto no time mineiro aos 24 minutos quando Araos lançou Roger e ele recebeu a falta dentro da área cometida por Ricardo Silva. O árbitro Paulo Henrique de Melo Salmazio, do Mato Grosso do Sul, anotou a penalidade máxima, no entanto, o auxiliar Eduardo Goncalves da Cruz alertou que Roger estava impedido.

Felipe Azevedo teve outra chance de abrir o placar aos 34 minutos, quando entrou na área pelo lado direito sem marcação e chutou forte, mas Ivan salvou o gol com o pé direito. Nos últimos minutos, o time paulista conseguiu acertar a marcação, principalmente a cobertura dos seus dois laterais Airton e Henrique Guedes.

Na volta para o segundo tempo, Gilson Kleina fez uma opção técnica ao tirar Vico para a entrada de Marquinhos. E conseguiu conter a pressão americana, embora Ivan tenha salvado de novo aos 14 minutos num chute cruzado do lateral Diego Ferreira.

Mesmo sem força ofensiva, a Ponte Preta balançou as redes aos 21 minutos num chute de longa distância de Araos. Mas não valeu. O atacante Roger estava impedido e se abaixou para evitar o toque na bola. O lance foi anulado pelo auxiliar Carlos Gonçalves da Cruz. Por reclamação, Lucas Mineiro e Roger receberam o cartão amarelo.

O time mineiro continuou em cima e aos 29 minutos Matheusinho fez o passe diagonal para Júnior Viçosa que na área acabou bloqueado na saída rasteira de Ivan, que fez outra boa defesa. Cansado, o América não superou o bom bloqueio defensivo paulista, a ponto de não ter mais nenhuma chance para marcar seu gol.

Os dois times voltam a campo na próxima terça-feira pela 33ª rodada. O América-MG vai receber o Paraná, que também sonha com o acesso, a partir das 20h30. A Ponte Preta vai receber o São Bento, às 21h30, em Campinas.

FICHA TÉCNICA:

AMÉRICA-MG 0 x 0 PONTE PRETA

AMÉRICA-MG - Airton; Diego Ferreira, Lucas Kal, Ricardo Silva e Sávio (Jonatas Belusso); Zé Ricardo, Juninho (Vitão), Giovane e Matheusinho; Felipe Azevedo (Rafael Bilu) e Júnior Viçosa. Técnico: Felipe Conceição.

PONTE PRETA - Ivan; Edilson, Renan Fonseca, Reginaldo e Guilherme Guedes; Camilo, Lucas Mineiro, Araos (Bill) e Renato Cajá (Washington); Vico (Marquinhos) e Roger. Técnico: Gilson Kleina.

ÁRBITRO - Paulo Henrique de Melo Salmazio (MS).

CARTÕES AMARELOS - Matheusinho (América-MG). Edilson, Lucas Mineiro e Roger (Ponte Preta).

RENDA - R$ 26.342,00.

PÚBLICO - 5.845 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.