José Luís da Conceição/AE
José Luís da Conceição/AE

'Ja estou no clima da Copa Libertadores', diz Ricardo Gomes

Técnico do São Paulo deixará o Paulistão 2010 em segundo plano e fala em usar reservas até nos clássicos

Giuliander Carpes e Marcius Azevedo, O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde

13 de janeiro de 2010 | 10h08

Contratado na metade de 2009 para substituir Muricy Ramalho, Ricardo Gomes tem a primeira oportunidade de planejar uma temporada inteira no São Paulo. Incomodado com a situação dos jovens Oscar e Diogo, que entraram na Justiça do Trabalho para se desvincular do clube, projeta 2010. A prioridade, claro, é a Copa Libertadores, embora tenha de disputá-la simultaneamente ao Campeonato Paulista e ao Brasileiro. "Já estou no clima", revela o treinador. "A história do São Paulo não permite outro comportamento."

 

Vieram seis jogadores. Você espera mais peças?

Precisamos de mais um ou dois jogadores. Estamos trabalhando, vocês sabem disso, não há nenhum segredo.

 

Guiñazu, Fernandão, Cicinho e Alex Silva. Se tivesse de escolher um dos quatro, escolheria qual?

Os quatro (risos).

 

A respeito do caso do Oscar e do Diogo... Ficou decepcionado?

Esses meninos saíram de uma vida normal já há muito tempo. Assim como todo jogador de futebol, saem de casa, vão para uma estrutura profissional. E aí você tem essa estrutura por trás, esperando uma falha num contrato, um mês que não pagam, qualquer coisa, para tentar tirar proveito desse jogador. Fica fácil. Então é a proteção ao clube formador que precisa ser mais enfatizada e assegurada por uma legislação mais forte. Se discute isso na Europa. Acredito que vá acontecer alguma coisa dentro de, no máximo, um ano. Se ninguém formar jogador com qualidade, se cada um tiver uma escolinha e formar jogador, nós vamos ter um futebol de m... daqui a 10 anos.

 

Você já sente que existe um sentimento no São Paulo de que a Libertadores é algo diferente?

Está na história do clube, é claro que sim. Já estou no clima. A história não permite outro comportamento.

 

Esse clima pode ser prejudicial?

Acho que todo mundo vai ter pressão. É o centenário do Corinthians ou porque o Cruzeiro perdeu a final no ano passado em casa (foi derrotado pelo Estudiantes, em pleno Mineirão, na decisão). O Inter também tem uma história na Libertadores como o São Paulo. Os quatro têm uma pressão equivalente e têm chances iguais. Acho que essa Libertadores será brasileira.

 

Você já analisou o grupo?

Se o América (do México) se classificar, teremos dois adversários na altitude. Já começa a incomodar. Vamos esperar essa confirmação e fazer uma preparação total.

 

O Paulista vai ficar em segundo plano?

Preparar o time e visar Paulista e Libertadores, de imediato, não dá. Depois você tem a preparação para a temporada. Não se pode queimar etapas, porque você paga depois. Então escolhemos o dia 10 (data da estreia na Libertadores). Todo o trabalho será visando ao dia 10. A Libertadores é a competição mais importante, mas tem todo o ano também. Até o dia 10, será dividido. Depois as coisas ficarão mais claras.

 

E mais na frente?

Não fica muito mais fácil, segue complicado até meados de abril. Eu vou queimar seis ou sete datas do Paulista.

 

E haverá clássicos do Campeonato Paulista às vésperas de jogos da Libertadores.

E depois temos jogos na altitude. Você não pode fazer um clássico e sair até a altitude. Precisa ter cuidado.

 

Vocês estão preparados para a pressão vinda dessas escolhas?

O único que tem direito de ficar insatisfeito é a torcida. Até o dia 10 de fevereiro, é convicção, não tem jeito, não tem outra forma de fazer.

 

Você fez só um treino no 4-4-2. Ainda está longe do que espera?

Nosso time só vai estar perto do que eu espero, redondinho, lá pelo dia 10. Mais um mês ainda de ajustes, depois tem os jogos, correções, imagens. Porque, certamente, quando você muda, o cara entra em campo olhando pro lado, tentando encontrar o companheiro. Jogador não pode perder tempo com isso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.