Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Já sem Pratto, Atlético-MG bate Joinville pela Primeira Liga na estreia de Elias

Festa pelo volante é minimizada pela coletiva de Pratto em tom de despedida; Fred e Otero garantem vitória

Gabriel Melloni, Estadão Conteudo

09 Fevereiro 2017 | 21h14

Momentos depois de lidar com a perda de Lucas Pratto, o torcedor do Atlético-MG teve motivos para comemorar na noite desta quinta-feira. No Independência, a equipe recebeu o time reserva do Joinville e cumpriu sua obrigação ao vencer de forma contundente por 2 a 0, alcançando seu primeiro triunfo na Copa da Primeira Liga. Fred e Otero marcaram.

O dia era para ser de festa pela estreia de Elias, mas antes da partida, a torcida foi surpreendida com o anúncio da saída de Pratto, que está de malas prontas para o São Paulo. Sem o argentino, Fred tomou de vez para si a responsabilidade de liderar o ataque do Atlético-MG e comandou a vitória com uma boa atuação, principalmente no primeiro tempo.

O resultado reabilitou o Atlético-MG na Copa da Primeira Liga após a derrota na estreia, no clássico contra o Cruzeiro. A equipe agora tem três pontos no Grupo C, enquanto o Joinville segue sem pontuar. Ambos voltam a campo no domingo por seus estaduais. O Atlético-MG recebe o Uberlândia, enquanto o Joinville pega o Avaí, também em casa.

Não demorou para que os comandados de Roger Machado mostrassem a ampla superioridade técnica diante da equipe reserva do Joinville nesta quinta. Logo aos oito minutos, Fábio Santos cruzou da esquerda e Fred subiu para cabecear no canto direito de Matheus, que fez bela defesa.

O atacante assumiu para si o protagonismo e foi o nome do primeiro tempo. Aos 10, recebeu de Rafael Carioca e tocou com estilo na saída do goleiro para marcar, mas o auxiliar assinalou impedimento duvidoso. Aos 18, Marcos Rocha invadiu a área pela direita, deu dois cortes e foi calçado. O árbitro marcou pênalti, que Fred cobrou no canto esquerdo do goleiro para marcar.

Além da qualidade característica de artilheiro, Fred também saiu da área para buscar jogo nesta quinta, bem ao estilo de Pratto. Aos 27, ele arrancou pelo meio e deu enfiada precisa para Cazares, que recebeu de frente para o goleiro mas jogou para fora.

O Joinville estava completamente dominado e só chegou ao ataque aos 32, em chute com força de Gustavo Xuxa de fora da área, mas sem direção. A resposta atleticana foi imediata e quase resultou no segundo gol. Cazares recebeu pela esquerda e enxergou Otero entrando na área pelo outro lado. Com um lindo lançamento, encontrou o venezuelano, que se jogou acrobaticamente, mas não pegou em cheio.

O segundo tempo começou como o primeiro, e o Atlético-MG se lançou ao ataque, aproveitando a fragilidade do adversário. Aos quatro minutos, Otero cruzou da direita, Danilo tomou a frente da marcação e cabeceou para o chão. A bola quicou e passou por cima do gol.

Elias, aos 11, e Cazares, aos 14, tentaram em chutes de longe e levaram perigo. Mas foi o especialista neste fundamento que ampliou o placar para o Atlético-MG. Aos 22 minutos, Otero encheu o pé em falta da intermediária e acertou o ângulo direito de Matheus, que não alcançou.

O segundo gol tranquilizou de vez o Atlético-MG, que diminuiu o ritmo e já não levava tanto perigo. Roger, então, resolveu dar chances a Yago e Rafael Moura. O centroavante entrou na vaga de Fred precisando mostrar serviço e deu novo ânimo ao time. Aos 38, quase deixou sua marca após cruzamento de Danilo, mas parou em nova boa defesa de Matheus.

Mais conteúdo sobre:
Atlético-MGfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.