Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Jackson pede cautela na análise do Palmeiras: 'Agora ninguém presta'

Zagueiro pede calma para torcida e espera por vitória no clássico

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2015 | 11h20

Time sensação do futebol brasileiro até meses atrás, o Palmeiras vive um momento totalmente distinto. Após o empate sem gols com o ASA, quarta-feira, no Allianz Parque, a pressão em cima dos jogadores e do técnico Oswaldo de Oliveira aumentou bastante e junto com ela, algumas mudanças de análise sobre a qualidade do elenco. Para o zagueiro Jackson, é preciso ter cautela para ver a situação da equipe.

"Há um tempo estava tudo certo, todo mundo falando que tínhamos um bom time, um bom elenco e precisava de um tempinho. Agora ninguém presta e ninguém vale nada. Não podemos pensar dessa maneira", disse o defensor palmeirense. 

E para começar a dar a volta por cima, nada melhor do que voltar ao palco onde o Palmeiras fez sua última grande atuação. No domingo, o time vai até o Itaquerão para encarar o Corinthians, às 16h, no reencontro das equipes após o Alviverde eliminar o rival na semifinal do Campeonato Paulista. 

"O futebol nos proporciona novas oportunidades. Estamos tendo uma nova chance no fim de semana de mudar tudo isso. É continuar trabalhando para sairmos dessa situação", completou Jackson.

O zagueiro deve ser mantido no time titular para o clássico, já que Victor Ramos ainda se recupera de dores no pé e Tobio, Wellington e Nathan parece mais atrás na disputa. Jackson deve formar a dupla com Vitor Hugo.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.