Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Jadson diz que reclamação do Palmeiras é ‘chororô’ e nega estar 100%

Meia minimiza o fato de o Corinthians jogar as duas partidas das quartas de final do Estadual em São Paulo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2018 | 12h31

O meia Jadson ironizou as reclamações do presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, que protestou pelo fato de o Corinthians jogar as duas partidas contra o Bragantino na cidade de São Paulo. O clube de Bragança Paulista decidiu levar o primeiro jogo das quartas de final do Paulistão para o Pacaembu, em busca de mais renda de bilheteria. Segundo o corintiano, isso é "chororô" do adversário.

+ Corinthians anuncia a desistência da contratação do lateral Zeca

+ Rodriguinho fala de baladas, pensa em ser político e faz críticas ao PT

"Isso faz parte. As opiniões e o que cada um acha, todos têm o direito de falar. Ano passado, o São Paulo jogou duas vezes dentro do Morumbi (contra o Linense, também pelas quartas de final) e todos ficaram chateados. Agora, toda vez que alguém jogar uma decisão fora vai ficar nesse chororô. Não tem nada a ver", disse o meia, em entrevista realizada nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

O meia, desfalque na partida contra o Deportivo Lara, pela Libertadores, disse que ainda não tem presença assegurada no confronto contra o Bragantino, neste domingo, pois não está 100% recuperado. "Acho que é importante estar bem fisicamente, bem em todos os sentidos, porque às vezes você vai para o jogo um pouco no sacrifício e a cobrança é a mesma de estar 100%, então prefiro estar recuperado", comentou, deixando claro que pode ficar no banco de reservas ou nem ser relacionado para a partida.

Jadson afirmou ainda que, caso fosse uma partida decisiva, talvez valesse um esforço dobrado para estar em campo, mas não é porque terá outro jogo. "Quando é um jogo decisivo, todo jogador quer estar e vale a pena o sacrifício. Mas às vezes, poupando-se de um jogo você pode se prevenir de ter uma lesão e ficar quatro, cinco outros jogos fora", explicou.

Jadson é a única dúvida do Corinthians para enfrentar o Bragantino. O time deve ser o mesmo que derrotou o Deportivo Lara com Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Emerson Sheik (Jadson) e Clayson; Romero. Sem Jadson, Emerson Sheik, que fez gol na Libertadores, assume lugar no time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.