Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Jadson e Clayson vivem momentos opostos no Corinthians

Experiente, meia vivia péssima fase até que acabou sacado do time. Do banco, viu o atacante entrar no clássico contra o Palmeiras e tomar conta da posição

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2017 | 07h01

Fábio Carille, técnico do Corinthians, insistiu durante várias rodadas em uma formação que não dava mais liga. Depois de derrotas seguidas, o treinador resolveu mudar para o clássico com o Palmeiras. Tirou o experiente Jadson, que vinha em péssima fase havia muito tempo, colocou em campo Clayson e bateu o rival em casa, em uma de suas melhores atuações no segundo turno.

+ Podcast Corinthians: Carille achou um novo time e as contas para o título

Além de Clayson no lugar de Jadson, Camacho entrou na vaga de Maycon. Juntos, eles deram uma nova mobilidade para a equipe, que parecia travada e já bem conhecida pelos adversários. Carille demorou para fazer a mudança por não ter a certeza de que a troca faria bem ao time, mas também por respeito a Jadson, um dos atletas mais experientes do elenco e que também tem muito prestígio com os outros atletas.

O meia chegou a entrar bem no fim do clássico de Itaquera, mas parece ter perdido espaço com o treinador. A boa atuação da equipe sem o camisa 10 reforça a ideia de Carille de montar o Corinthians sem aquele que deveria ser seu principal articulador de jogadas.

Nos bastidores, Jadson não esconde a frustração pelo momento ruim e espera recuperar o seu espaço em breve. Mas não será amanhã, contra o Atlético-PR, já que está suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

+ Andrés promete Ronaldo Fenômeno na diretoria do Corinthians caso seja eleito

Contra o Palmeiras, a mudança deu certo e facilitou a vida de outros jogadores. Romero, por exemplo, pareceu mais solto. A pesar da melhora ofensiva, o alvinegro ainda apresenta problemas defensivos. A maior preocupação de Carille é com as falhas de posicionamento em jogadas de bola parada. Foi assim que o Palmeiras marcou dois gols e levou mais perigo ao gol de Cássio.

O treinador perdeu uma importante peça para encarar o Atlético-PR. O volante Gabriel está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e, com isso, Carille tem três opções. Pode colocar Paulo Roberto e não mexer no esquema tático ou apostar na volta de Maycon, formando um meio de campo mais leve. Uma terceira possibilidade seria colocar Fellipe Bastos e ter uma boa opção na bola parada.

+ Walter estreia na temporada e ensaia adeus do Corinthians

Outra ausência é o goleiro Cássio, que está com a seleção brasileira para a disputa de dois amistosos e desfalcará a equipe em três jogos (Atlético Paranaense, Avaí e Fluminense). Será a oportunidade de Walter fazer sua estreia na temporada. Após aparecer bem no ano passado, o goleiro sofreu uma lesão que o atrapalhou na disputa pela condição de titular.

O atacante Jô, artilheiro do Brasileiro com 16 gols, ao lado de Henrique Dourado, será julgado nesta quarta-feira por ter dado um chute no zagueiro Rodrigo, na partida contra a Ponte Preta. Mesmo se for condenado, poderá enfrentar o Atlético-PR.

O departamento jurídico do clube está confiante em desqualificar o artigo 254-A do CBJD, que dá pena de quatro a 12 jogos, para uma pena mínima, de uma partida.

 

Mais conteúdo sobre:
Fábio Carille Jadson Cássio Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.