Rodrigo Gazzanel/Agência Coritnhians
Rodrigo Gazzanel/Agência Coritnhians

Jadson faz as pazes com médico e promete correr contra o tempo para jogar

Jogador foi muito questionado pela torcida nas redes sociais por conta de declaração de Joaquim Grava

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

10 Fevereiro 2017 | 13h50

Jadson foi apresentado nesta sexta-feira no CT Joaquim Grava como novo reforço do Corinthians e agora precisa correr contra o tempo para ter condições de jogo o quanto antes. Como está sem jogar desde novembro, o meia acabou ganhando peso, algo que fez com que ele se envolvesse em uma polêmica com o médico do clube, Joaquim Grava, na semana passada. Ele contou ter feito as pazes e promete responder a todo apoio da torcida em campo.

"Houve uma entrevista do doutor Joaquim Grava, eu até assisti, e ele não falou na maldade dessa situação, mas foi uma declaração infeliz. Depois conversamos e sem problema algum. Eu nem tinha assinado com o Corinthians e as pessoas já estavam falando que eu não estava em forma. Que jogador que vem de férias, tanto tempo sem atuar, e voltar bem fisicamente? Acabei me irritando na hora, mas está tudo certo agora. Fiquei chateado, porque algumas pessoas fizeram comentários maldosos em cima disso. Quem se sentiu ofendido, peço desculpas, mas é erguer a cabeça e trabalhar", disse o meia, que deverá levar cerca de um mês para poder ter boas condições de jogo.

O médico do Corinthians, Joaquim Grava, deu entrevista para a Fox Sports e disse que o meia estava uns três ou quatro quilos acima do peso e projetando que ele só deverá jogar dentro de 30 dias. Isso acabou irritando o jogador, que postou em suas redes sociais uma mensagem criticando a declaração. Nesta sexta-feira, Jadson preferiu não projetar um retorno para a equipe.

"Estou me adaptando dentro e fora dos treinos. Dar uma previsão é difícil, mas quero ir para os treinos técnicos o mais rápido possível. O comprometimento do grupo, a instituição e todos que confiam no meu trabalho, acabam me motivando", contou.

Ele ainda confirmou que recebeu propostas antes de fechar com o Corinthians, mas sempre colocou o clube como prioridade. "Teve três propostas que meu empresário me passou, mas quando acertei a rescisão na China, deixei claro que a preferência era o Corinthians, porque me identifiquei com o clube e com a torcida. Graças a Deus as coisas deram certo na negociação, porque eu já estava um pouco ansioso", confessou.

Jadson chega ao Corinthians com a esperança de repetir a primeira boa passagem que teve pelo clube, entre 2014 e 2015. Em seu segundo ano na equipe, conquistou o Campeonato Brasileiro sendo um dos protagonistas da campanha. No total, ele fez 103 jogos, sendo 24 gols e 38 assistências. No Tianjin Quanjian, ele ficou quase um ano e também teve sucesso. Disputou 30 jogos, marcou seis gols, deu 14 assistências e foi campeão da segunda divisão da China.

Mais conteúdo sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.