Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Jadson participa de jogo-treino e Corinthians empata com Água Santa

Meia, que ainda não teve atuação discreta e a partida acabou empatada sem gols

Daniel Batista, Estadao Conteudo

20 Fevereiro 2017 | 12h02

O elenco do Corinthians se reapresentou na manhã desta segunda-feira no CT Joaquim Grava, após a vitória por 1 a 0 sobre o Audax, no sábado, e a novidade foi a participação de Jadson em um jogo-treino dos reservas contra o Água Santa, time da Série A-2 do Campeonato Paulista. O meia teve atuação discreta e a partida acabou empatada sem gols.

O jogo teve dois tempos de 30 minutos e Jadson participou de 45 minutos da disputa. A equipe que iniciou a partida foi Caíque; Léo Príncipe, Vilson, Pedro Henrique e Moisés; Paulo Roberto; Jadson, Fellipe Bastos, Maycon e Marlone; Jô.

Jadson participou de algumas jogadas e acertou uma cobrança de escanteio que Jô cabeceou e quase abriu o placar. Entretanto, como ainda precisa de mais um período de treinamentos, o jogador demonstrou ainda falta de ritmo e a previsão da comissão técnica é que ele esteja em condições de ser aproveitado dentro de 15 dias.

Apesar da previsão, o meia já avisou ao técnico Fábio Carille que gostaria de, pelo menos, ficar no banco de reservas contra o Palmeiras, nesta quarta-feira, mas não deverá ter seu pedido atendido. Após disputar todo o primeiro tempo do jogo-treino e 15 minutos da segunda etapa, o meia saiu para a entrada de Luidy. O time do segundo tempo contou com: Caíque; Mantuan, Warian, Pedro Henrique e Mendoza; Cristian; Marciel, Rodrigo Figueiredo, Bruno Paulo e Jadson (Luidy); Pedrinho.

O atacante Kazim, autor do gol diante do Red Bull Brasil, comentou sobre a expectativa de poder contar com Jadson. "Joguei contra o Jadson em 2008 se não me engano, era Shakhtar contra Fenerbahce. Ele é um grande jogador e espero que ele dê bons passes para mim. Ele joga muito bem, não relaxa, é importante e muito rápido. Ele tem característica parecida com o Alex, vê tudo, tem visão. Ah, e ganhei dele pelo Fenerbahce: 2 a 1!", disse o turco.

Os titulares da partida com o Red Bull fizeram treino regenerativo. O volante Camacho foi dispensado do treino. No domingo, seu pai morreu após o elevador em que ele estava com a mãe e o irmão do jogador ter despencado. Anízio não resistiu aos feridos. A mãe de Camacho, Rita, quebrou as duas pernas e está hospitalizada. E o irmão do volante, Leonardo, que é paraplégico, sofreu leves escoriações. Em decorrência da tragédia, Camacho não enfrentará o Palmeiras, quarta-feira, no Itaquerão.

Mais conteúdo sobre:
futebol Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.