Divulgação/Grêmio
Divulgação/Grêmio

Jael e Léo Moura treinam e podem reforçar o Grêmio no jogo contra o América-MG

Ambos treinaram com bola nesta sexta-feira no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre, e devem ser liberados

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 17h02

O Grêmio pode ter reforços para a próxima partida do Campeonato Brasileiro. O lateral-direito Léo Moura e o centroavante Jael treinaram com bola nesta sexta-feira no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre, e devem ser liberados para voltar aos gramados em casa diante do América-MG, neste domingo, na Arena Grêmio, em duelo pela 11.ª rodada.

Kannemann lamenta derrota, mas garante Grêmio forte na sequência do Brasileirão

Uma lesão muscular na coxa tirou Jael dos últimos jogos do Grêmio. Ele não atua desde a goleada por 5 a 1 do time gaúcho sobre o Santos, curiosamente o último triunfo da equipe dentro de sua casa. O jogador deve começar a partida entre os reservas.

Léo Moura, que ficou fora do treinamento da última quinta-feira com uma amidalite, foi preservado dos últimos três jogos em razão de um desconforto na panturrilha esquerda. O veterano foi relacionado para o duelo contra o Palmeiras, mas não teve condições de jogar.

O técnico Renato Gaúcho não ganhou apenas boas notícias. Kannemann, Bressan, Ramiro e Maicon não participaram da atividade desta sexta-feira. Os dois zagueiros foram apenas preservados dos trabalhos e não preocupam. Contudo, os volantes são dúvidas.

Ramiro segue em tratamento da pancada que recebeu no tornozelo esquerdo na vitória por 2 a 0 sobre o Ceará. Ele esteve no gramado para uma corrida sob supervisão do fisioterapeuta Henrique Valente. Maicon foi substituído no intervalo do jogo contra o Palmeiras por conta de um problema na panturrilha e tem poucas chances de enfrentar o América-MG.

Renato Gaúcho ainda comandará outro treinamento neste sábado antes do duelo, mas a tendência é de que escale o Grêmio com: Marcelo Grohe; Léo Moura, Bressan, Kannemann e Bruno Cortez; Jailson (Maicon), Arthur, Lima (Ramiro), Luan e Everton; André.

Mais conteúdo sobre:
Grêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.