JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Jailson conta ter treinado nas férias para ser titular no Palmeiras

Goleiro vence concorrência com Prass e Weverton com defesa de pênalti e atuação decisiva contra o Red Bull

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

26 Janeiro 2018 | 07h01

O goleiro Jailson, do Palmeiras, desfrutou nesta quinta-feira de um esforço feito quando podia estar de folga. Herói da vitória por 2 a 1 sobre o Red Bull, pelo Campeonato Paulista, o jogador de 36 anos contou na saída do Allianz Parque ter usado as férias para se preparar, pois queria se destacar em 2018 e vencer a dura concorrência com Fernando Prass e Weverton para se titular do time.

+ Thiago Santos brinca: 'Gol não é o meu forte'

+ Tabela do Campeonato Paulista 2018

"Trabalhei bastante nas férias e graças a Deus tive a felicidade de o Roger (Machado, técnico do time) me escolher", disse Jailson na zona mista. O goleiro surgia no começo da pré-temporada como o menos badalado das opções da posição, mas ganhou a concorrência de Prass, jogador do atual elenco com mais partidas pelo clube, e de Weverton, campeão olímpico e contratado nesta janela de transferências.

Jailson se dedicou aos trabalhos físicos e procurou se livrar de possíveis perdas de rendimento pela lesão sofrida no quadril no ano passado, em agosto, justo no momento em que era titular. O novo técnico do Palmeiras deixou para anunciar a escolha do goleiro até a véspera da estreia no Campeonato Paulista. Depois de Weverton treinar como titular, a vaga acabou com outro.

O discreto Jailson ainda é tímido nas entrevistas, mas foi festejado bastante pelos companheiros depois do jogo. Por ter defendido um pênalti no segundo tempo, recebeu abraços e deixou o campo emocionado. "Estava 1 a 1, foi o momento que a equipe precisava de mim", afirmou o goleiro, que também teve reflexo para defender o rebote e evitar o gol.

Destaque do jogo, Jailson pediu para não ser chamado de herói. "Eu poderia puxar a sardinha para o meu lado, mas somos um grupo, uma família. Um cara que merece muito é o Thiago Santos. Falei no vestiário que ele está de parabéns", afirmou o goleiro, ao mencionar o volante autor de dois gols.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Jailson

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.