JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Jailson e Thiago Santos brilham, Palmeiras bate Red Bull e segue 100% no Paulista

Goleiro defende pênalti e volante balança a rede duas vezes para garantir a vitória por 2 a 1 no Allianz Parque

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

25 Janeiro 2018 | 23h03

O Palmeiras é o único time com 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista graças a uma vitória construída por dois heróis discretos. Se não fosse pelo goleiro Jailson e pelo volante Thiago Santos, autor dos dois gols do time nos 2 a 1 sobre o Red Bull, nesta quinta-feira, o time teria ido embora do Allianz Parque bastante decepcionado.

+ TEMPO REAL: Confira a narração da partida

+ Veja a tabela do Campeonato Paulista

O goleiro foi fundamental ao defender um pênalti no segundo tempo e o volante virou goleador. Sem jamais ter feito dois no mesmo jogo, Thiago Santos fez o time vencer o jogo ao seu estilo, com dedicação e sem grandes virtudes técnicas. 

Após ter vencido as duas primeiras partidas, o Palmeiras estreou em 2018 diante de um rival complicado, a impaciência. O time teve um primeiro tempo ruim, ao sair atrás no placar aos 23 minutos e criar poucas chances de gol. A lentidão em criar e o excesso de passes laterais criaram na arena um ambiente de insatisfação da torcida e de jogadores ansiosos em campo por quererem reagir logo.

Entre o gol de Deivid, para o Red Bull, e o empate, no último lance do primeiro tempo, o Palmeiras penou com o nervosismo. A equipe não conseguia se organizar e parecia estar tomada pela angústia até ser salva por uma bola parada. Lucas Lima cobrou falta para Thiago Santos igualar, de cabeça, e dar a chance para o jogo recomeçar na etapa final de forma mais tranquila.

A igualdade no placar não representou um domínio simultâneo. Na verdade, o jogo continuou parecido ao do primeiro tempo e com características que lembravam o ano passado. Borja, muito isolado no ataque, errava domínios de bola e era vaiado como em 2017, e como nos piores momentos da última temporada, a equipe parecia indecisa com a bola nos pés.

O segundo tempo avançava e colocava o Palmeiras diante dos seus defeitos. O time já tinha como obstáculos as falhas de organização, a ansiedade em ganhar e, para piorar, teve um pênalti marcado contra, aos 30 minutos. O goleiro Jailson justificou a titularidade, ao defender o chute de Rodrigo Andrade e também o rebote.

Nervoso pelo erro, o jogador do Red Bull acabou expulso depois e permitiu ao Palmeiras crescer. Se a técnica faltava em uma noite sem inspiração, restava insistir. Por isso, aos 42 da etapa final, Thiago Santos apareceu na área para concluir um cruzamento e garantir a vitória.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS X RED BULL

PALMEIRAS: Jailson; Mayke, Antonio Carlos, Thiago Martins e Victor Luís; Thiago Santos, Tchê Tchê (Bruno Henrique) e Lucas Lima; Keno (Willian), Dudu e Borja (Guerra). Técnico: Roger Machado

RED BULL: Julio César; Nininho, Ewerton Páscoa, Thiago Alves (Anderson Marques e depois Doriva) e Breno Lopes; André Castro, Eder, Rodrigo Andrade, Deivid (Éverton Silva) e Éder Luís; Edmilson. Técnico: Ricardo Catalá.

Gols: Deivid, aos 23, e Thiago Santos, aos 47 minutos do primeiro tempo. Thiago Santos, aos 42 minutos do segundo tempo.

Árbitro: José Cláudio Rocha Filho

Cartões amarelos: Nininho, Thiago Santos, Victor Luís, Rodrigo Andrade, Júlio César, Éder

Cartão vermelho: Rodrigo Andrade

Público: 26.559 pagantes.

Renda: R$ 1.520.285,80.

Local: Allianz Parque, em São Paulo

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Jaílson Thiago Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.