Cesar Greci/Ag. Palmeiras
Cesar Greci/Ag. Palmeiras

Jailson tem pena reduzida e poderá jogar a final contra o Corinthians

Com suspensão alterada de três para duas partidas, goleiro do Palmeiras está liberado para disputar a decisão do Paulista

O Estado de S. Paulo

03 de abril de 2018 | 18h37

O goleiro Jailson, do Palmeiras, está liberado para disputar a final do Campeonato Paulista, domingo, contra o Corinthians, no Allianz Parque. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) se reuniu em sessão nesta terça-feira e aceitou a redução da pena de três para dois jogos, que já foram cumpridos. A suspensão havia sido aplicada anteriormente por incidentes no clássico com o Corinthians, em fevereiro.

+ Neto de herói uruguaio sonha em surpreender Palmeiras

+ Palmeiras faz jogo importante em ocasião 'inadequada'

Os advogados do Palmeiras reiteraram que no lance gerador da expulsão o árbitro não aplicou o cartão vermelho instantaneamente e esperou a consulta com os auxiliares para tomar a decisão. A defesa ressaltou a conduta de Jailson, que não teve no passado problemas com tribunais, e citou outros casos parecidos, em que a punição aplicada foi pequena.

Jailson havia sido punido inicialmente em três jogos por ter sido expulso após cometer falta em Renê Junior e feito críticas à arbitragem ao fim da derrota do Palmeiras por 2 a 0 para o Corinthians, pela primeira fase do Campeonato Paulista. "Passaram a mão de novo aqui dentro, todo jogo é assim", comentou o jogador em entrevista na ocasião.

Em 19 de março o primeiro julgamento no TJD havia determinado uma pena de três jogos para Jailson. O goleiro cumpriu o primeiro jogo na suspensão automática, com o São Caetano, e o segundo contra o Novorizontino, logo após a sessão do tribunal. O Palmeiras conseguiu o efeito suspensivo às vésperas da semifinal, contra o Santos, quando o jogador pode entrar em campo e foi decisivo para a classificação à final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.