Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Jailson volta e Felipe Melo vai bem na zaga em jogo-treino do Palmeiras

Palmeiras empatou por 2 a 2 com o sub-20 do Desportivo Brasil

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2017 | 21h41

Depois de dois meses fora dos campos, em função de uma lesão rara no quadril, Jailson deu mais um passo em sua recuperação ao participar do empate dos reservas do Palmeiras por 2 a 2 com o Desportivo Brasil, em jogo-treino na tarde desta sexta-feira, na Academia de Futebol. O goleiro garantiu que atuou sem dores.

"Atuei sem dores, conseguindo fazer os movimentos. É claro que a gente não quer ficar lesionado, de fora, mas, desde o dia que me machuquei, nunca abaixei a cabeça e sempre trabalhei. Sabia que ia voltar ainda mais forte", disse o goleiro.

Jailson sofreu a lesão na disputa por pênaltis que causou a eliminação do Palmeiras na Libertadores. A lesão nunca havia sido registrada em jogadores de futebol, apenas no futebol americano. Para tratá-lo, o Palmeiras chegou a consultar especialistas da NFL. Não foi necessária cirurgia. Adotou-se tratamento conservador. Deu certo.

Jailson não foi o único a ser testado nesta sexta-feira. O técnico Cuca fez testes com os jogadores que não têm atuado com frequência. A equipe iniciou a partida com Jailson; Fabiano, Antônio Carlos, Felipe Melo e Egídio; Bruno Henrique, Raphael Veiga e Guerra; Keno, Róger Guedes e Borja.

A escalação de Felipe Melo como zagueiro correspondeu às expectativas. Foi seguro, bem nos desarmes, mas demonstrou dificuldades para a recomposição no momento dos contra-ataques. Outros destaques do treinamentos foram Raphael Veiga, autor de um gol e de boas jogadas ofensivas; Hyoran, bastante participativo e Michel Bastos, que atuou como ponta e também como lateral.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.