Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Jair celebra vitória na estreia, mas avisa: 'Santos ainda não tem minha cara'

Técnico enaltece os jogadores do alvinegro após vitória por 3 a 0 sobre o Linense

Estadão Conteúdo

17 Janeiro 2018 | 22h58

O Santos foi a Lins nesta quarta-feira e estreou no Campeonato Paulista com uma vitória contundente sobre o Linense por 3 a 0. Foi a estreia oficial de Jair Ventura no comando, mas, apesar do resultado positivo, o treinador alvinegro preferiu não assumir os méritos pela atuação.

+ TEMPO REAL - Linense 0 x 3 Santos

+ TABELA - Confira a classificação do Paulistão

"Tenho pouco tempo de trabalho. O Santos ainda não tem a minha cara. O mérito é total dos jogadores que aqui estão. Encontrei um grupo super receptivo, que me recebeu muito bem e me aceitou e me abraçou logo no primeiro momento. Isso é o mais importante", declarou.

Com as saídas de Lucas Lima e Ricardo Oliveira, além de Zeca, os substitutos mostraram serviço e definiram o resultado. Arthur Gomes marcou duas vezes e Rodrigão também deixou o seu. O elenco foi bastante elogiado pelo técnico santista.

"Muito se falava nas perdas do Ricardo e do Lucas. Isso mostrou a força do grupo. O Arthur entrou muito bem, fez os gols e ajudou a equipe, mesmo com esse peso da pré-temporada, por eu ter sido batizado no Paulistão com sete horas de viagem. No Rio, a gente não tem isso. O mérito total é dos meus atletas", considerou.

Destaque do triunfo, Arthur Gomes começou no banco e só foi a campo graças a uma estranha lesão de Bruno Henrique. O atacante precisou ser substituído logo no início depois de levar uma bolada no rosto e deixou o gramado chorando, além de ter dificuldade para enxergar.

"Ele é uma referência técnica dentro do Santos, não tem como esconder isso. Espero que não seja nada. Ele vai sair para fazer os exames. Espero que não seja nada mais grave", comentou Jair.

Mais conteúdo sobre:
futebol Santos Futebol Clube Jair Ventura

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.