Jair fecha treino e diz que Botafogo pode ter surpresa: 'Tudo é possível'

Técnico tem dúvidas no gol, na zaga e no sistema tático da equipe

Estadão Conteudo

21 Fevereiro 2017 | 20h54

Na véspera do jogo mais importante do Botafogo no ano até o momento, o técnico Jair Ventura fez mistério. Já no Paraguai, onde a equipe encara o Olimpia nesta quarta-feira, ele fechou o último treinamento antes do confronto e escondeu a escalação que vai a campo para definir uma vaga na fase de grupos da Libertadores.

As dúvidas são muitas, por lesão ou opção tática. No gol, Gatito Fernández é a primeira opção, mas se recuperou recentemente de lesão e pode dar lugar a Helton Leite. Na lateral direita, Jonas está suspenso, o que deve fazer com que Jair desloque o zagueiro Marcelo para o setor e escale Joel Carli, recuperado de lesão, como titular.

Uma última dúvida pode mexer radicalmente no sistema tático do time. Como carrega a vantagem de ter vencido por 1 a 0 na ida, no Rio, o treinador alvinegro pode optar por uma escalação mais defensiva, para segurar o empate que lhe beneficia. Neste caso, o centroavante Roger daria lugar ao volante Rodrigo Lindoso.

Em meio a tantas possibilidades, Jair explicou que só vai anunciar a equipe minutos antes da partida em Assunção. E ele ainda deixou no ar a possibilidade de outras mudanças. "Tudo é possível no futebol", limitou-se a comentar.

O Botafogo entra em campo nesta quarta podendo até perder por um gol de vantagem, desde que também marque ao menos um, para ir à fase de grupos da Libertadores. A equipe deve ser escalada com: Helton Leite (Gatito); Marcelo, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luis; Airton, Bruno Silva, João Paulo e Camilo; Rodrigo Pimpão e Roger (Lindoso).

Mais conteúdo sobre:
Botafogo futebol Botafogo Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.