Jair lamenta desatenção do Botafogo e exalta atuação do Vitória

Time carioca chega a abrir dois gols de diferença, mas cede empate e fica no 2 a 2 no Barradão

Estadao Conteudo

15 de junho de 2017 | 09h34

Vindo de quatro jogos sem vencer, o Botafogo empatou com o Vitória por 2 a 2, fora de casa, na noite desta quarta-feira. O ponto fora de casa poderia ser considerado um bom resultado para o time carioca, mas acabou se tornando uma decepção porque a equipe visitante abriu 2 a 0 no placar e cedeu a igualdade no segundo tempo.

"Você vem para cá e consegue um empate, não é uma situação ruim", ponderou o técnico Jair Ventura. "Estávamos jogando fora de casa. Mas nas circunstâncias do jogo, ganhando de 2 a 0, não fico chateado com a performance da equipe, gostei da performance. Foi mérito do adversário, que buscou o gol. O Botafogo não fez nada de errado. O Vitória que teve força para buscar o empate."

O Botafogo viveu dois momentos bem distintos na partida. No primeiro tempo, foi fulminante e abriu 2 a 0 no Barradão. Mas na segunda etapa caiu de rendimento e foi dominado pelo anfitrião. "Tivemos um primeiro tempo muito bom, criamos bastantes chances e acabamos conseguindo só dois gols. No segundo, o fator casa. O Vitória jogando aqui é muito forte" disse o treinador.

Para Jair, o primeiro gol do Vitória, marcado aos 4 minutos do segundo tempo, foi determinante para a busca do empate pelo rival. "Tomamos um gol muito cedo, com quatro minutos. A equipe deles cresceu, depois ainda criamos as melhores oportunidades, mas não fizemos o terceiro", comentou.

LIBERTADORES

Pouco antes do fim da partida, o Botafogo conheceu seu próximo adversário na competição sul-americana. Será o Nacional, do Uruguai, em definição por sorteio em evento da Conmebol, em Assunção. A partida de ida será em Montevidéu, em data ainda não confirmada - pode ser 4, 5 ou 6 de julho - e a volta será no Engenhão (8, 9 ou 10 de agosto.

Presente no sorteio, o presidente do clube carioca, Carlos Eduardo Pereira, mostrou confiança diante da confirmação do adversário das oitavas de final. "Estou muito confiante, jogo em Montevidéu, tem voo direto, nível do mar. Estou muito confiante de que vamos superar mais esse grande adversário", disse o dirigente ao canal Fox Sports.

"O Botafogo nunca se assustou com adversários. Não canso de repetir, é o clube que mais cedeu jogadores à seleção brasileira em Copas do Mundo. Os outros que têm que se assustar com a nossa estrela", declarou o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBotafogoCampeonato Brasileiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.