Jair pede manutenção do elenco e evita garantir Botafogo na próxima Libertadores

'Já sabem da nossa filosofia de trabalho e facilita muito a vida do treinador', explica

Estadão Conteúdo

27 Outubro 2016 | 14h08

A meta de evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro ficou para trás há algum tempo e a consolidação do clube na zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores já fazem o Botafogo pensar além, na próxima temporada. Preocupado em não ter que reiniciar um trabalho na pré-temporada de 2017, o técnico Jair Ventura afirmou nesta quinta-feira que a manutenção da base será a sua principal preocupação.

"Costumo dizer que a nossa contratação é a manutenção do elenco. Já sabem da nossa filosofia de trabalho e facilita muito a vida do treinador. Não posso chegar para o Sassá e contar história para ele caso ele receba uma proposta milionária. A base do trabalho mantida é um grande reforço para o treinador", disse Jair Ventura, que comanda um elenco com 15 jogadores que terão seus atuais contratos se encerrando no fim do ano.

O sucesso do Botafogo, hoje o quinto colocado no Brasileirão, também traz rumores sobre o interesse de outros clubes nos seus jogadores. Jair Ventura reconheceu que a situação o deixa em alerta. Até por isso, ele prometeu reforçar o pedido aos seus jogadores para que se concentrem nas rodadas finais do torneio nacional.

"É o meu primeiro ano efetivado como treinador, mas estou no futebol há bastante tempo. Uns ficam, outro não e temos que lidar com isso tudo. Acontece sempre no fim do ano e coloco pra eles a importância de manter o foco por tudo que buscamos na temporada. São seres humanos, vemos alguns indo para caminhos diferentes, pensando nas férias, mas puxamos pelo braço e trazemos para nós novamente. O foco é até o fim", afirmou o treinador.

Mas mesmo com o Botafogo com uma vantagem de cinco pontos para o primeiro time fora da zona de classificação para a Libertadores - o Atlético Paranaense -, Jair Ventura descarta prometer que o time vai se classificar para o torneio continental.

"Difícil pelo equilíbrio do campeonato, mas vamos tentar fazer o máximo para manter. Não posso prometer que vamos classificar, mas vamos em busca para deixar o Botafogo na melhor posição possível. Não sei se iremos à Libertadores, mas faremos o possível", comentou o treinador.

O Botafogo volta a entrar em campo pelo Brasileirão no próximo sábado, quando vai receber o Coritiba, no Luso-Brasileiro, em duelo válido pela 33ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.