Jair Picerni irritado com o Guarani

Irritado com a derrota do Guarani para o Santo André, sexta-feira, no ABC, por 3 a 1, o técnico Jair Picerni preferiu elogiar o comportamento positivo do adversário, mas não aceitou as críticas pelo novo tropeço dentro do Campeonato Paulista.Ríspido, ele voltou a afirmar que a diretoria não trouxe os reforços que ele pediu e já avisou que se começar atrasar salário, o que aconteceu ano passado, ele vai embora para casa. "Este é o nosso grupo, que ainda está em formação. Infelizmente, estamos alternando bons e maus momentos, mas o Campeonato Paulista é uma competição difícil, muito forte mesmo", explicou. Ele próprio ainda não conseguiu entender a falta de regularidade do time, que não vence dois jogos seguidos desde julho de 2003, portanto a mais de um ano e meio.A diretoria confirmou que o meia Rodriguinho, do Atlético-PR, não interessa mais e que só vai contratar, agora, com calma e se o novo reforço vier para ser titular. Picerni parece ter razão quando reclama das dificuldades do Paulistão, porque o time terá que buscar a reabilitação contra o Santos, quarta-feira, na Vila Belmiro. Até lá, o Guarani continuará com cinco pontos em cinco jogos.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2005 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.