Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Jair se diz incomodado com posição do Santos no Brasileirão e espera por reforços

Equipe paulista fica a apenas um ponto da zona de rebaixamento após empate sem gols com a Chapecoense

Estadão Conteúdo

23 de julho de 2018 | 08h58

O empate sem gols contra a Chapecoense, no último domingo, em Chapecó (SC), não agradou a ninguém no Santos. Nem mesmo ao técnico Jair Ventura, que se diz incomodado com a posição do time no Campeonato Brasileiro. Com um jogo a menos que os concorrentes, a equipe santista está na 15.ª colocação, muito perto da zona de rebaixamento.

+ Leia mais notícias sobre o Santos

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Dodô admite incômodo por fase ruim do Santos, mas vê o time em evolução

"Resultado não é bom para o Santos, empatar nunca vai ser bom pela grandeza do clube. Respeitamos a Chape, mas o Santos é gigante e não pode jogar pensando em empatar. A gente busca sempre o equilíbrio. Todos os times do mundo querem jogar bem os dois tempos, mas nem sempre é possível", explicou o treinador, que não gostou da atuação em Chapecó.

"Criamos pouco, jogo muito morno e, nas poucas chances que tivemos, não concluímos da melhor maneira. Entramos no jogo morno da Chape, sabemos da dificuldade de jogar aqui, onde eles estão invictos, mas poderíamos ter feito um pouco a mais", disse.

O que deixa Jair Ventura mais animado é a chegada de reforços para o segundo semestre, quando o Santos jogará, além do Brasileirão, a Copa Libertadores e a Copa do Brasil. Além do meia costarriquenho Bryan Ruiz, que desembarcou no Brasil no último domingo após passar férias e integra o elenco nesta segunda-feira, os meio-campistas uruguaio Carlos Sánchez e paraguaio Derlis Gonzáles também devem reforçar o time.

"Nós e os reforços que estão chegando podemos reverter essa situação para o Santos. Reforços, não. Reforços seriam se eu tivesse o mesmo grupo do ano passado. Saíram 23 jogadores e chegaram três, então são apenas reposições", comentou Jair Ventura.

Carlos Sánchez chega nesta segunda-feira em São Paulo para assinar contrato. Bryan Ruiz treinará pela primeira vez nesta tarde e será avaliado pelo departamento de fisiologia para saber quando poderá jogar. E Derlis Gonzales está em São Paulo desde a última sexta e o Santos espera a assinatura também nesta segunda. Faltam detalhes da troca com o Dínamo de Kiev pelo meia Vitor Bueno, que vai para a Ucrânia para fazer exames médicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.