Vitor Silva / SS Press / Botafogo
Vitor Silva / SS Press / Botafogo

Jair usa exemplo de vitórias após 'quedas' para minimizar favoritismo

'Botafogo viveu eliminações esse ano e nós vencemos sempre o jogo seguinte', afirma o treinador

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2017 | 21h10

O técnico Jair Ventura utilizou o próprio exemplo do Botafogo nesta sexta-feira para tirar qualquer tipo de favoritismo no clássico contra o Fluminense, neste sábado, às 19 horas, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Lindoso não vê Botafogo em vantagem por queda do Flu na Sul-Americana

O treinador disse que o fato de a equipe tricolor vir de uma eliminação para o Flamengo na Copa Sul-Americana não influenciará negativamente em campo nesta partida do Brasileirão. Pelo contrário, se o Fluminense seguir o retrospecto do Botafogo, a tendência é que saia de campo com os três pontos.

"O Botafogo viveu eliminações esse ano e nós vencemos sempre o jogo seguinte. É mostrar no jogo que é possível, mas espero que eles não consigam. É um time muito bem organizado pelo (técnico) Abel Braga, que respeito muito", comentou Jair Ventura em entrevista coletiva.

Após a eliminação no Campeonato Carioca para o Flamengo, o Botafogo voltou a campo para enfrentar o Sport e venceu por 2 a 1. Depois da queda na Copa do Brasil, novamente para o Flamengo, o time alvinegro enfrentou o Bahia e venceu por 2 a 1. Por coincidência, o algoz do Fluminense também foi a equipe rubro-negra.

O Botafogo vem de um empate sem gols com o Atlético Mineiro na última rodada e precisa da vitória para tentar entrar no G4, que garante uma vaga na fase de grupos da Libertadores. A equipe alvinegra está em sexto lugar com 48 pontos, a três do Grêmio, o quarto colocado.

Diferentemente do planejamento de pontos na temporada anterior, Jair Ventura avisou que não fará contas neste ano. "Ano passado planejamos 47 pontos, pois estávamos no rebaixamento. Esse ano não tem. Agora é jogo por jogo como se fosse uma final. No final do ano vamos ver o que conseguimos".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.