Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians
Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians

Jair Ventura adia férias e inicia curso de treinador na CBF

Técnico demitido pelo Corinthians na segunda-feira participará até o dia 14 do Licença Pro

João Prata, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2018 | 05h00

Enquanto o elenco do Corinthians entrou de férias nesta semana, o técnico Jair Ventura, demitido na segunda-feira, optou por adiar o descanso e realizará até o próximo dia 14 o curso especial para treinadores na CBF chamado de Licença Pro.

O curso é destinado a apenas convidados da entidade e custa R$ 19.300,00. Curiosamente é o mesmo que Fábio Carille, que deve substituí-lo no comando do Corinthians, realizou no ano passado. 

No total, são 370 horas de aulas, sendo 180h presenciais, 60h à distância, 60h de acompanhamento e observação de treinamento, e 50h de estudos especiais, que consiste na produção de relatórios sobre a competição nacional e a análise de um clube europeu.

O curso no ano passado contou com aulas de Vanderlei Luxemburgo e Renê Simões entre outros treinadores e auxiliares estrangeiros. Carille, no ano passado, também deu aula no curso Licença A, que Jair Ventura participou.

Na época, o técnico que está a alguns detalhes de assinar o novo contrato com o Corinthians falou sobre a experiência e citou seu antecessor em entrevista à CBF TV. "Ser professor é muito bom. Achei que tivesse acabado a pressão depois do título brasileiro, mas vejo a sala com Jair Ventura, Rogério Ceni, Zé Ricardo, Vagner Mancini, dentre outros. Não é fácil falar para profissionais qualificados, o desafio é grande", disse. 

Carille, a pedido da diretoria do Al-Wehda, permanecerá por mais dois jogos no clube árabe e só deverá voltar ao Brasil na outra semana. O Al-Wehda, quarto colocado na competição nacional, ainda procura um substituto para Carille. Na sexta-feira, a equipe enfrentará o Al-Taawon, que está em quinto lugar. No dia 13 terá pela frente o Al-Ettifaq, que está em sétimo. Só depois o treinador será liberado para se apresentar ao Corinthians.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.