Fernando Ribeiro / Futura Press
Fernando Ribeiro / Futura Press

Jair Ventura avalia jogadores emprestados pelo Corinthians

Sem dinheiro em caixa, clube vai atrás de seus atletas que estão cedidos a times de fora do Estado e do interior para reforçar o elenco em 2019

João Prata, O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2018 | 05h00

A comissão técnica do Corinthians já está de olho na formação do elenco para a próxima temporada. Sem reserva no caixa para fazer grandes investimentos, uma alternativa que já está sendo trabalhada é a reavaliação de jogadores emprestados a outros times.

A lista é extensa. São 22 atletas e o contrato de empréstimo de 17 deles termina agora no fim do ano. Todos têm vínculo com o time alvinegro pelo menos até o fim de 2019. Com o fraco desempenho do setor ofensivo, especialmente no segundo semestre, as atenções estão voltadas aos atacantes.

Um forte candidato a ganhar nova chance no elenco alvinegro é Gustavo, o Gustagol, que tem contrato até 2020 com o Corinthians. Ele vem fazendo uma ótima temporada no Fortaleza, atual líder isolado da Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador tem 11 gols na competição e está em terceiro na lista dos artilheiros.

No Corinthians, no entanto, ele decepcionou quando atuou em 2016. Fez nove jogos no total e não conseguiu justificar o apelido, encerrando a passagem sem marcar. Outros dois atacantes também têm vinculo por mais duas temporadas com o Corinthians: Luidy, que está no São Bento, e Carlinhos, revelação das categorias de base e que está emprestado ao Oeste. 

A comissão técnica também tem observado Junior Dutra, titular do Fluminense e com contrato até o fim da próxima temporada. No Corinthians, ele chegou no início do ano e não agradou. Disputou 24 partidas e fez apenas três gols.

O técnico Jair Ventura, que deve permanecer para a próxima temporada, despistou sobre quem pode receber uma nova chance. “Tem muitas informações que nem a gente sabe. Estamos observando o mercado e nossos jogadores emprestados. Mas deixa para ser uma surpresa, não vou dar essa informação. Se falarem que sabem é mentira, porque não falei para ninguém”, disse recentemente.

Nos 12 jogos desde que assumiu, a equipe marcou apenas 10 vezes e sofreu 14 gols. O atual elenco conta com 34 atletas, incluindo os dois reforços anunciados para 2019: o lateral-direito Michel Macedo e o atacante Gustavo Mosquito.

O meio-campo é o setor com mais opções para a próxima temporada. São os jogadores que mais receberam chances na equipe titular e, mesmo assim, não conseguiram se firmar. Os exemplos são Giovanni Augusto, hoje no Vasco, Marlone, no Sport, e Guilherme, no Atlético-PR, todos com mais um ano de contrato com o Corinthians. 

Para o setor de marcação, podem voltar os volantes Camacho, Jean e Marciel. O primeiro chegou a atuar como titular no início do ano com o técnico Fabio Carille, mas foi envolvido na negociação com o Atlético-PR pelo lateral Sidcley, que já nem está mais no Corinthians - acertou com o Dínamo de Kiev.

A lateral-esquerda, que tem atualmente Danilo Avelar, bastante questionado pelos torcedores, e o jovem Carlos Augusto, pode contar com a volta de Moisés, hoje no Botafogo, e de Guilherme Romão. Para a zaga, a única opção é Yago.

O Corinthians ainda tem outros atletas emprestados com vínculos estendidos até a metade do próximo ano. São os casos dos laterais Léo Príncipe (Le Havre-FRA) e Juninho Capixaba (Grêmio), além do meia Marquinhos Gabriel (Al Nasr) e do atacante Lucca (Al Rayyan). 

O presidente Andrés Sanchez já avisou que a diretoria trabalha para trazer quatro reforços para a próxima temporada, mas, como ele mesmo falou, sem chances de pagar salário alto. Isso porque o clube divulgou há duas semanas o balanço referente ao mês de agosto e apresentou um déficit de R$ 21 milhões na atual temporada, além de R$ 504 milhões no total. 

Houve um aumento de 22% no déficit em comparação a julho, que era de R$ 17,3 milhões. Apesar dos números, o clube acredita que conseguirá fechar o ano no azul, pois garantiu R$ 20 milhões de premiação pelo vice da Copa do Brasil e receitas vindas de patrocínios pontuais. 

No entanto, o que mais tem emperrado a comissão técnica a conseguir reforços são os gastos com a Arena. O Corinthians paga mensalmente parcelas de R$ 5,9 milhões à Caixa. 

Com todas essas dificuldades, sobra vaga para os veteranos e que já estão próximos da aposentadoria. Emerson Sheik voltou no início do ano aos 40 anos de idade e agora Danilo, de 39, tenta a renovação por pelo menos mais um ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.