Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Jair Ventura diz que Botafogo fez sua pior atuação no ano: 'Noite para esquecer'

Técnico do Botafogo, no entanto, vê méritos do Fluminense em derrota alvinegra por 2 a 1 no Engenhão

Estadão Conteúdo

05 Novembro 2017 | 11h54

O técnico Jair Ventura ficou bastante decepcionado com o desempenho de sua equipe na derrota por 2 a 1 para o Fluminense, sofrida na noite do último sábado, no Engenhão, onde o seu time foi batido de virada depois de ter aberto o placar já no primeiro minuto do clássico válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Fluminense vira sobre o Botafogo e se afasta do Z-4

O comandante qualificou a atuação alvinegra como a pior exibida pela equipe nesta temporada, mas fez questão de enaltecer o merecimento do adversário para conquistar a vitória.

"Seria muito fácil falar que o Botafogo fez seu pior jogo do ano, e fez, em 67 jogos. Mas tiraria o mérito do Fluminense, eu jamais faria isso. Eles mereceram a vitória. Não tem muito o que explicar, hoje foi uma noite para ser esquecida", lamentou o treinador, em entrevista coletiva.

Jair também reconheceu que a sua equipe acabou sofrendo uma brusca queda de rendimento depois de marcar o primeiro gol do clássico logo no início, o que pode ter gerado certa acomodação em alguns jogadores. "Começamos muito bem os primeiros minutos, o resultado positivo (parcial) nos prejudicou, não encontramos nosso melhor futebol. Quando ganha, analiso performance. Hoje (sábado) também, e o resultado foi justo. Foi o nosso pior jogo no ano e Fluminense mereceu vencer", repetiu.

O técnico ainda lembrou que havia dito anteriormente que não via os jogadores do Botafogo com uma melhor condição física do que a dos atletas do Fluminense para este clássico depois de o adversário ter enfrentado o Flamengo no meio de semana, no Maracanã, pela Copa Sul-Americana.

"Muitos acharam que poderíamos ter vantagem física contra o Fluminense, não aconteceu, eu alertei antes. Todas as equipes têm objetivos na competição, cada jogo é uma decisão. Agora é apagar essa noite, em que deixamos a desejar, e voltar a ser o Botafogo dos outros 66 jogos (do ano). Não posso reclamar dos meus atletas, avaliar só por um jogo, não por 66. A matemática ainda é favorável", ressaltou Jair, que agora vai preparar o Botafogo para enfrentar o Sport, quarta-feira, às 21 horas, na Ilha do Retiro, em Recife, pela 33ª rodada do Brasileirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.