Jair Ventura evita confirmar escalação de Montillo no Botafogo

Se o meia argentino não tiver condições de jogos, João Paulo deve começar jogando

Estadao Conteudo

14 Fevereiro 2017 | 14h10

O técnico Jair Ventura decidiu não dar qualquer pista sobre a escalação do Botafogo para o duelo com o Olimpia, nesta quarta-feira, no Engenhão, pela terceira fase preliminar da Copa Libertadores. Na entrevista coletiva prévia ao duelo, ele destacou que o time paraguaio também fará mistério sobre a formação que utilizará para evitar confirmar a presença do meia Montillo.

"Sempre falo que não queremos esconder nada de vocês e da nossa torcida. Mas o Olimpia nos estuda, assim como estudamos ele. Não sei se o Roque Santa Cruz será titular e certamente o treinador deles não irá me dizer", disse, evitando revelar se o camisa 7, que sofre com dores musculares, será aproveitado.

A presença de Camilo, porém, parece ser certa, pois o meia treinou normalmente nesta terça no Engenhão e garantiu estar 100%. Assim, a dúvida está sobre o seu companheiro no meio-de-campo - se Montillo não for escalado, João Paulo deve começar jogando.

Jair só adiantou que o Botafogo terá postura ofensiva para abrir vantagem diante do Olimpia. Ele só espera que o time não repita o que ocorreu no primeiro jogo diante do Colo Colo, quando até venceu, mas foi vazado uma vez 0 triunfou por 2 a 1.

"Jogando em casa, com o apoio da torcida... Vamos jogar para frente, não tem jeito. Tem que ser com equilíbrio, mas a tendência é ser ofensivo. Com cuidado, é importante marcar, mas também não sofrer em casa, o que pode ser muito prejudicial no segundo jogo", disse Jair, que admitiu preocupação com o sistema defensivo do Botafogo.

"Preocupa bastante. A gente começa sempre de trás para frente. Organizamos primeiro a defesa para depois pensar na frente. Não sofrer gols ajuda muito, foi assim ano passado. Hoje faz exatamente um mês que treinamos com bola. Do ano passado apenas três permaneceram. O trabalho começa do zero. A linha de quatro é praticamente nova, com um novo goleiro. Sei que com o tempo vamos alcançar os nossos objetivos. Vamos trabalhar para que isso não aconteça", acrescentou.

Ainda assim, Jair não promoverá o retorno de Joel Carli, recuperado de lesão, ao time titular, embora tenha relacionado o zagueiro argentino. "É um grande reforço. Nos ajudou bastante ano passado e volta a ser relacionado. Não fez a pré-temporada como os outros, está um pouco abaixo dos outros fisicamente", comentou.

Com isso, o Botafogo deve encarar o Olímpia nesta quarta-feira com a seguinte formação: Gatito Fernández; Jonas, Marcelo, Emerson Silva e Victor Luis; Airton, Bruno Silva, Camilo e Montillo (João Paulo); Rodrigo Pimpão e Roger.

Na entrevista coletiva, Jair não escapou de comentar a situação de Sassá. Após reunião com a diretoria, o atacante poderá ser reintegrado ao elenco. "Acho que o caso Sassá será definido por ele. É o grande responsável pela vida dele. Terá que mostrar que merece", disse o treinador botafoguense.

Mais conteúdo sobre:
futebol Botafogo Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.